Manos Negras, exploradores do “terroir”

0

DSC_0832

São muitas as bodegas que enchem a boca para falar do “terroir” de seus vinhedos, porém, são muito poucas as que decidiram realmente aprofundar-se no conhecimento e na busca daquelas regiões vitivinícolas, muitas vezes ao limite, onde é possível cultivar as uvas necessárias para elaborar vinhos com personalidade.

Argentina e Chile, por sua extensão, ampla latitude e diversidade geológica, convertem-se em um infinito conjunto de microclimas esperando ser descobertos por audaciosos enólogos como Alejandro Sejanovich e Jeff Mausbach, que para o projeto Manos Negras, levam anos explorando oslimites da enologia andina para a elaboração de seus vinhos.Os autênticos enólogos são aqueles que sujam suas mãos durante a vindima, aqueles que têm “Manos Negras” de vinho (suas mãos negras pelo vinho).

Esse é o significado do projeto “Manos Negras”: vinhos feitos com as mãos vinhos artesanais. E são eles que apresentamos no mês de Julho de 2015, com uma caixa mista excepcional, onde vamos poder desfrutar de uma verdadeira experiência “terroir”Manos Negras concentra-se na elaboração de vinhos que eles denominam de latitude. Cada latitude possui um “terroir” único, com combinações edafoclimáticas (solo e clima) singulares, que são ideais para os diferentes varietais.

sociedade-da-mesa

É isso que procuram desde a bodega, para elaborar vinhos baseados em emocionantes combinações de “terroir” com os varietais. E é isso que se manifesta nos vinhos que apresentamos neste mês. Manos Negras aposta em interpretar e exaltar a natureza de alguns terrenos, de alguns climas e de vinhedos que nem sempre tiveram oportunidades. Não se trata de descobertas, e sim de uma aposta naquilo que é diferente, procurando originalidade no vinho.

Manos Negras procura elaborar “vinhos singulares”, _DSC1285
respeitando ao máximo as uvas e a terra, e isso implica
na elaboração do vinho nas terras selecionadas para o projeto. As vinificações, portanto, realizam-se sempre em bodegas próximas ao vinhedo, dirigindo todos os recursos e esforços a obter vinhos que representem e reflitam a singularidade da origem do vinhedo.

Os vinhedos das diversas localizações são gerenciados por viticultores locais e avaliados pelo seu potencial enológico.
A partir daí, inicia-se o novo projeto enológico a partir do vinhedo. Cria-se, portanto, uma estreita relação entre o proprietário do vinhedo e Manos Negras, formando uma equipe que colabora ativamente gerenciando e desenvolvendo o vinhedo, utilizando as melhores técnicas de cultivo, para que o próprio viticultor se beneficie das ações tomadas e, portanto, usufrua do resultado mais precioso: uvas autênticas, que refletem o “terroir” de origem.

É um projeto com base em conceitos da viticultura integrada, sustentável e dirigida, mediante o cuidado do vinhedo. Contando com o mínimo de intervenção, sem perder a perspectiva do cultivo; cujo objetivo é preservar o equilíbrio do vinhedo, e valorizar o vinho através dele, convivendo com a flora e a fauna de seu entorno, e evitando a utilização de elementos químicos como herbicidas, inseticidas ou adubos inorgânicos. Nada melhor que esta seleção para ver do que são capazes esses rapazes.

Conheça a nossa Seleção Mensal Manos Negras Stone Malbec 2012 e Manos Negras Red Soil Pinot Noir 2013

Texto: Alberto Pedrajo

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!

Deixe um comentário