O futuro em Pomerol

0

LALANDE POMEROL DDP2-1476800805-01Lalande de Pomerol é uma Denominação de Ori­gem pertencente à região vinícola de Bordeaux, no sudoeste da França. E engloba os vinhos tintos que se produzem ao Norte, na região de maior prestígio de Pomerol.

Os rios e seus afluentes são de grande importância na delimitação das regiões produtivas de Bordeaux. Definindo os limites das denominações, moderan­do o clima e ditando a composição dos solos. Mas neste caso, a separação faz-se ainda mais evidente; pois Pomerol separa-se somente por um pequeno riacho, chamado Barbanne de Lalande de Pomerol. E mesmo assim a composição de seus solos é com­pletamente diferente.

Os dois principais povoados da denominação são Lalande de Pomerol e Neac. Os vinhedos que cir­cundam Neac crescem sobre solos que têm, princi­palmente, argila em sua composição. Já em Pomerol, o cascalho é o protagonista indiscutível da geologia.

A Merlot normalmente encontra neste tipo de solo seu habitat ideal. De modo que é nele que se produ­zem os melhores vinhos de Lalande de Pomerol. Os solos das redondezas de Lalande são mais arenosos e de natureza mais aluvial (está perto dos rios Isle e Dordgone). Por isso, a Cabernet Sauvignon é a mais popular no cultivo, já que prefere solos de maior drenagem. Geralmente, a geologia de solos argilosos e arenosos, junto a um excelente clima, faz com que os vinhos tintos desta região sejam potentes, mas ao mesmo tempo finos e muito elegantes.

Os vinhos de Lalande de Pomerol, como já disse­mos, são elaborados principalmente a partir da Merlot, mas também podem conter Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon e Malbec. Como acontece com a maioria das denominações da margem direita, é a acessibilidade da Merlot que marca a tendência atual do mercado, onde cada vez mais demanda-se vinhos mais elegantes, perfumados e finos, que estão cada vez mais populares.

sociedade-da-mesa

Na atualidade, são aproximadamente duzentas bodegas produzindo vinhos em Lalande de Pomerol. Sua origem administrativa, assim como a utilização do nome da Denominação de Origem Lalande de Pomerol em suas etiquetas, data de 1925, mas a origem da marca remonta aos vinhedos de 1884, após a completa devastação do ataque da filoxera, quando os produtores da região formaram o Sindicato Viticole da Lalande de Pome­rol, que continua sendo uma instituição importante na região. A designação como AOC pelo INAO – Institut National de L’origine et de la Qualité – não chegaria até 1954.

Atualmente existe uma clara separação em Pome­rol. Mas historicamente estas regiões eram unidas, não somente pela sua proximidade, mas também porque, até 1928, os limites oficiais de Pomerol não haviam sido criados. E alguns cultivadores em Lalande de Pomerol etiquetavam seus vinhos com a classificação Pomerol.

Estes limites ganham sentido quando o ponto de partida são os povoados e acidentes geográficos. Ocasionalmente, em Neac é possível encontrar produtores cujas propriedades têm melhores “terroirs” que os vizinhos de Pomerol e, por isso, são capazes de elaborar vinhos melhores. Acontece que, antes de 1928, alguns produtores de Neac vendiam seus vinhos como Pomerol. E, portanto, ocasionalmente as linhas administrativas não fazem sentido, inclu­sive confundindo os consumidores.

Vigne_-_Vignes_en_automneO sucesso de bodegas próximas de Pomerol, como a Petrus, estimulou a atividade vitivinícola e os novos investimentos em Lalande de Pomerol. Algumas de­las, inclusive, deram as mãos a prestigiosos elabora­dores de outras regiões vitivinícolas. Mas também, de certo modo, o reconhecimento e a popularização entre os consumidores produziu-se, principalmente, a partir da excelente colheita de 2000.

É mais que evidente que existe uma longa história por trás de Lalande de Pomerol, que date de quase tanto tempo quanto Pomerol. Mas devido à diferença de classifi­cação entre as denominações, Lalande permaneceu sempre à sombra de sua irmã mais velha. Isso não impede que, na atualidade, aspire a superar o suces­so de Pomerol. E, senhores, alguns dos vinhos da região podem competir de igual para igual com seus vizinhos, sem dúvida alguma.

Château l’Etoile de Salles
É uma propriedade familiar, que conta com 10 hectares de vinhedo das varieda­des tradicionais de Lalande de Pomerol: 70% Merlot, 15% Cabernet Franc e 15% Cabernet Sauvignon.

Consciente de que seu vinhedo é o único responsá­vel pelos seus vinhos; a bodega potencializa o tra­balho nele. Cuidando do solo de maneira respeitosa, com o mínimo de produtos fitossanitários; e con­trolando a produção durante todo o ano. Mediante podas curtas ou vindima verde, a bodega obtém rendimentos que não superam 42-45hl/hectare. A vindima é feita de modo manual e respeitoso, com uma seleção no campo, em caixas de apenas 12 qui­los. Na bodega realiza-se a maceração pré-fermen­tativa a frio para reter a fruta e, posteriormente, a vinificação em tanques.

Graças a seu aporte frutal e redondo, a Merlot em Lalande de Pomerol é essencial para seus vinhos, assim como em outras denominações da margem direita de Bordeaux.

Château Saint Louis Vieux Galvesse 2011
Do coração da Denominação de Origem Lalande de Pomerol, apresentamos outra espetacular Seleção Grandes Vinhos: Château Saint Louis Vieux Gal­vesse 2011. Lalande de Pomerol é, sem dúvida, uma das Denominações de Origem da grande região de Bordeaux que mais tem aumentado seu prestígio nos últimos anos. A irmã menor de Pomerol tem seus vinhos reconhecidos por uma excelente relação de qualidade e preço. E por ter um perfil mais moderno, onde a suavidade aportada pela Merlot une-se com a frescura e a estrutura aportadas pela Cabernet Franc, e com as especiarias da Cabernet Sauvignon.

Texto: Alberto Pedrajo

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!

 

Deixe um comentário