Preparar e comer fora. Fora da caixa

De um lado, gente que busca modos alternativos de vida, acredita em compartilhamento, no mérito da comunidade e da sustentabilidade; de outro, um negócio que já movimenta bilhões de dólares, e aos poucos se insinua nas iniciativas brasileiras. É a economia colaborativa, ou coworking.

Uma bela solução em tempos de retração, principalmente para pequenos empreendedores, que podem iniciar algo gastando menos, reduzindo desperdícios e impostos, fazendo contatos e dividindo espaços, seja por meio de plataformas digitais ou ambientes físicos.

Há diversos modelos de cozinha cooperada. Um deles é o aluguel diário de cozinhas completas para chefs e cozinheiros amadores: o recinto recebe um fixo pela locação, faz a divulgação conjunta dos pratos, fornece as mesas, utensílios, e o empreendedor fica com os lucros do que vendeu, deduzindo-se o salário de possíveis funcionários e gastos com ingredientes.

Caso da “Cool Lab Store”, idealizada pela designer Caroline Makimoto. Proposta um tanto diferente, na linha do “antirrestaurante” e a favor da cozinha-caseira-efetiva. É aquela em que os clientes sentam todos em uma única longa mesa, o menu é orgânico, não há garçons nem contas. No final, cada um lava a sua louça e o custo da refeição fica em um quadro, pedindo que o freguês colabore com o valor que achar justo.

sociedade-da-mesa

Aproveitando a alta do personal chef, e dos interessados em experiências gastronômicas sem sair de casa, a ferramenta on-line “Chefex” intermedia o trabalho do profissional das panelas com o cliente, destacando seu perfil e seus pratos.

Na “Sweetshop” de Higienópolis, São Paulo; confeiteiros autônomos pagam pelo uso da vitrine para comercializar seus doces prontos. Que passam previamente pela curadoria dos sócios do estabelecimento. Isso mostra que é possível divulgar o trabalho além das fronteiras das mídias sociais.

É a competitividade dando lugar ao espírito coletivo. A uma sociedade mais consciente e menos narcisista, sem abrir mão dos conceitos de sucesso, felicidade e prazer à mesa.

Texto: Spartaco Rodrigues

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe uma resposta