Coffee Art

0

Personagem de Game of Thrones, por Maria A. Aristidou

Cafeomancia é uma prática secular, que lê o futuro na borra de café que restou no fundo da xícara. Mas não se sabe se alguém chegou a prever o uso do grão como forma de arte, e a sua manifestação sob diferentes mãos e técnicas. E põe diferente nisso.

A artista malaia Hong Yi, por exemplo, utiliza o café da caneca como tinta e bolas de basquete como pincel. Cápsulas de café são a principal matéria-prima da carioca Patricia Secco, e um trabalho de aquarelas e instalações inspiradas na metamorfose das borboletas.

Já o indonésio Guidaq al-Nizar chama a sua arte de #zerowastecoffee, porque ele emprega somente o pó que sobra do seu desjejum em pinturas sobre folhas secas.

Embora mais previsível, a barista-artista americana Karen Eland faz notáveis réplicas de obras-primas famosas com grãos moídos. Enquanto que a britânica Maria A. Aristidou reproduz personalidades da cultura mundial.

Diversas intensidades e tonalidades da bebida dão vida a porta-retratos de Bob Marley e da Rainha Elisabeth II. E a algumas figurinhas carimbadas de Star Wars e Game of Thrones, entre tantos outros.

sociedade-da-mesa

A filipina Sunshine Plata, que começou a criar com o café por ser mais barato que a tinta, vai um pouco além na questão sensorial; Usa um tipo de tela que apreende e mantém o aroma em suas composições. Cada quadro custa aproximadamente 2 mil espressos, pelo preço daqui.

Texto: Fábio Angelini

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário