Visitar Bordeaux é imprescindível

0

Às margens do Oceano Atlântico, nas proximidades da foz do rio Garonne, encontra-se a incomparável Bordeaux. Embora seja verdade que seu reconhecimento global deve-se principalmente a ser a capital do vinho da França, Bordeaux também é grande por sua história, economia e arquitetura única.

A capital da Aquitânia é uma cidade portuária incrível, destino obrigatório para todos os fãs do vinho. Qualquer hora é boa para visitar a cidade e sua área vitivinícola, mas os meses de maio e junho, juntamente com a época da colheita, são excelentes momentos para se descobrir Bordeaux e toda a região.

Há 20 anos Bordeaux atravessa uma contínua e profunda metamorfose, e depois de décadas de negligência, finalmente recupera a sua antiga glória, graças a uma intervenção iniciada em meados dos anos 1990, a qual nos mostra e valoriza a história e arquitetura da capital do vinho da França. Desde 2007, a cidade está na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO, com mais de 350 edifícios classificados ou registrados como monumentos históricos.

Visitar Bordeaux é um passeio pela evolução arquitetônica de uma grande capital. Um destino perfeito para andar, andar e se perder na sua elegante Cidade Velha. Suas ruas de pedra nos transportam para outro tempo. Surpreendemo-nos com as casas típicas do Século XVIII feitas em pedra calcária, com varandas estreitas, grades de ferro forjado e telhados de ardósia cinza. É definitivamente uma excursão bucólica!

sociedade-da-mesa

A cidade não parou de crescer desde que as muralhas medievais foram demolidas por causa do comércio. Aliás, comércio de vinho em primeira mão, que floresceu quando Leonor de Aquitânia casou com Henrique II da Inglaterra.

Com o controle dos ingleses, iniciou-se a exportação de vinhos para as ilhas. E a expansão dos vinhedos de Bordeaux deu-se em resposta à demanda do consumidor Inglês, dando origem à fama de Bordeaux como região vinícola. Mais tarde, no Século XVIII, o comércio de Bordeaux com as Antilhas e o comércio de vinho representaram um novo impulso para a cidade, que gradualmente foi reconstruída, eliminando as casas medievais humildes para edificar casas elegantes e imponentes, que hoje são o retrato da cidade.

Há muito para ver em Bordeaux, mas cabe destacar alguns monumentos imprescindíveis. É importante comer em um dos seus restaurantes típicos, assim como visitar a Catedral de St. Andrew, com a torre do sino Pey Berland, e o edifício da prefeitura da Cidade. A Praça de Bourse, objeto da grande reforma urbana de Bordeaux, com seu espelho d’água, além da porta Cailhau e a Torre Saint Michel (Patrimônio Mundial) são outros monumentos de destaque. No passeio, podemos ver também o grande teatro e outros edifícios proeminentes de Bordeaux, incluindo suas maravilhosas casas.

Além da arquitetura tradicional, os novos e modernos edifícios também começam a ser parte do cartão postal da cidade. Vale muito a pena visitar o tribunal desenhado pelo renomado arquiteto Richard Rogers. O novo ícone cultural da cidade, a “La Cité du Vin”, dos arquitetos franceses Anouk Legendre e Nicolas Desmazières, também não deixa ninguém indiferente e procura tornar-se referência mundial do enoturismo – atraindo mais de 6 milhões de visitantes, que se hospedam anualmente na cidade.

A cidade de Bordeaux pode ser visitada em um fim de semana. Mas como bons amantes do vinho, após visitá-la podemos dar continuidade ao passeio visitando os vinhedos da região, que estão entre os mais famosos no mundo. E, é claro, degustar alguns de seus prestigiosos vinhos, como o Saint-Émilion; Pomerol; Saint-Estèphe; Margaux ou Sauternes.

Jacques Sartron et ses Enfants
Jacques Sartron e sua família são os proprietários da adega e das vinhas que apresentamos neste mês. São 15 hectares de vinhedo no coração de Bordeaux, na cidade de Périssac, a apenas 30 quilômetros a nordeste de Bordeaux. E 10 quilômetros ao norte de Libourne, na margem direita do rio Dordogne. Seu vinhedo situa-se numa encosta com vistas excepcionais do povoado de Fronsac. É a propriedade de uma família que vive para cuidar de seus vinhedos e vinhos. A produção muito limitada e os cuidados especiais na elaboração dos vinhos são a origem deste delicioso Château La Rose Tour Blanche 2016, jovem, fresco e frutado.

A propriedade conta com uma pequena bodega onde são produzidos os vinhos. Um projeto familiar onde a elaboração é feita de forma tradicional e com a mínima intervenção. Além de um cuidado preciso do vinhedo, garantindo vinhos como o desta seleção.

Texto: Alberto Pedrajo
Tradução: Paula Taibo

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário