O que têm em comum o Taypá, Mocotó, 41 Degrees, D.O.M., Sublimotion e Coco Bambu? De pronto, pode-se dizer que cada nome parece ter sido bem escolhido. Curtos, charmosos, com personalidade. Adotar um título atraente e coerente já traz um tempero diferencial, dá identidade à coisa, dá conteúdo à forma.

Nomear o restaurante, o projeto de vida e negócio desenhados com esforço, desejo e esperança, é um momento tão prazeroso quanto complexo, tão divertido quanto estratégico. É permitido ter humor, recorrer a outros idiomas, carregar um número.

Apenas não perca de vista alguns ingredientes essenciais de marketing: conceito alinhado com a gastronomia da casa, ou a essência dela; refletir os valores do público-alvo, e os seus também; ser fácil de ler, pronunciar, memorizar e rastrear na internet; ser simples, porém, inovador, único e bem diverso da concorrência. Então pesquise. Muito.

sociedade-da-mesa

Quer contar uma história? Tem churrascaria que se inspirou na grelha utilizada pelos ameríndios Arauak: barbacoa. Há lugares que usam seu próprio endereço, como o londrino 140 Park Lane, e aqueles que são auto-homenagens, como a Lellis Trattoria. O resumo da ópera é despertar o apetite e ser competitivo. Em uma nota só, melhor ainda.

Texto: Fábio Angelini

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!