A delicadeza da flor de sal

0

Com a gastronomia gourmet em evidência, alguns itens ganharam notoriedade, como a flor de sal. Saiba aplicá-la na medida certa em receitas doces e salgadas.

A flor de sal é um sal marinho, como o sal grosso e o sal refinado, consumidos no dia a dia. Porém, são delicados cristais formados na superfície das salinas e recolhidos de forma artesanal, que secam ao sol, resultando em cristais mais crocantes. “Por isso, de cada 80 quilos de sal marinho produzido, somente 1 quilo de flor de sal é extraído”; diz a nutricionista Camila Ventura Meneghelli, do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo.

A flor de sal contém 10% mais sódio do que o sal refinado e sua função não é salgar o alimento. Pode dar um toque especial em patês, carnes grelhadas, batatas assadas, peixes ao forno, legumes ao vapor e até pratos com mais caldo, como ceviche. “O ideal é colocar o sal somente na hora de servir, assim o tempero mantém sua textura intacta”, informa Camila.

É importante ressaltar que a flor de sal realça o sabor, porém salga bem mais que o sal refinado. “Portanto, tem de ser usada em pouca quantidade. Sendo assim, o melhor é cozinhar com pouco ou sem sal e adicionar a flor de sal à comida já pronta ou diretamente nos pratos”, explica Roseli Rossi, nutricionista especialista em Nutrição Clínica Funcional, da Clínica Equilíbrio Nutricional (SP).

Delicada, também vem sendo muito utilizada em pratos doces, principalmente à base de chocolate e caramelo. “As propriedades distintas da flor de sal evidenciam o amargor do chocolate, suavizando o doce. Com isso, tem-se um equilíbrio divino, com sabor surpreendente”, garante Roseli.

BENEFÍCIOS À SAÚDE
De acordo com Roseli Rossi, a flor de sal é riquíssima em minerais benéficos à saúde, como zinco; ferro; iodo; magnésio; potássio; cobre e cálcio. “Além de contar com esses minerais essenciais, ainda possui mais de 80 oligoelementos presentes na água do mar, que também contribuem para um bom equilíbrio do nosso organismo”, acrescenta.

sociedade-da-mesa

Para a especialista, a vantagem sobre o sal refinado é óbvia, já que a flor de sal é um produto artesanal e não passa por nenhum processo de industrialização, por isso não recebe nenhum aditivo químico. Além disso, não recebe nenhuma lavagem após sua colheita, evitando assim eliminar nutrientes ricos, como plancton e restos de animais marinhos que também contêm vários minerais.

EM ALERTA!
Porém, é preciso tomar cuidado! A flor de sal também possui sódio como qualquer outro sal. Por isso deve ser consumida com moderação. A recomendação diária de cloreto de sódio ou sal de cozinha é de 5g. No entanto, os brasileiros consomem, em média, o dobro recomendado. “O consumo excessivo de sal aumenta a pressão arterial por conta da propriedade osmótica do cloreto de sódio. Principal componente do tempero, que atrai moléculas de água para si e leva à retenção de líquidos”, relata Camila.

Quando o sal entra no organismo, ele é absorvido pelo intestino e vai direto para o sangue. Se é consumido em grande quantidade, cai na mesma proporção nos vasos. Como a água do corpo é sugada pelo cloreto, o organismo, na tentativa de manter o equilíbrio e normalizar a falta de água, eleva a pressão arterial para aumentar o fluxo de sangue circulando.

Ela ainda explica que, quando a quantidade de sangue circulante aumenta muito, os vasos se contraem para tentar diminuir o fluxo e restabelecer o estado habitual. “A constrição dos vasos diminui a quantidade de sangue circulando no organismo, mas a pressão de bombeamento do coração continua aumentada. A sequência destas alterações pode levar a uma série de problemas graves: hipertensão arterial; problemas renais; arritmia e infarto”, finaliza.

Texto: Simone Cunha

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário