D’Annona 2012 | Seleção Obras-Primas

0

Estamos chegando ao fim do nosso ano mais Piemontês, e com vistas às festas de fim da ano, apresentamos uma Seleção Obras-Primas magnífica: Il Cascinone – D’Annona 2012. Pela primeira vez na Sociedade da Mesa, uma seleção em garrafa magnum de 1,5 litro, em caixa exclusiva de madeira com duas garrafas. Um vinho excelente para desfutar em boa companhia e uma ótima opção para presentear.
D’Annona procede de duas pequenas parcelas com uma superfície total de 3,5 hectares, com uma idade média superior a 60 anos. O resultado, após uma crianza de 20 meses em barril de carvalho francês, é um Barbera estruturado, fresco e com equilíbrio entre a fruta e a prolongada maturação. Finura e potência bem conjugadas, na proporção desejada para o deleite de nossos associados.

País: Itália
Região: Piemonte
Indicação Geográfica: Barbera D’Asti Superiore DOCG
Uva: 100% Barbera
Maturação: 20 meses em barris de carvalho francês
Álcool: 14,5% vol.
Produtor: Azienda Agricola Il Cascinone

O vinho
Uva vindimada quase chegando no limite de maturação, para obter um vinho rico em aromas e sabores de fruta madura, procurando a melhor interpretação da Barbera D’Asti. A fementação realizou-se em depósitos de aço inoxidável a uma temperatura controlada e baixa, para proteger os aromas frutais da variedade. Após finalizar a fermentação alcoólica, o vinho foi criado em barris de carvalho francês durante 20 meses. Após este período, o enólogo procedeu à realização do coupage, somente dos barris que estavam perfeitos para entrar na assemblage e, logo em seguida, engarrafar.

Cata
Intensa cor cereja e lágrima destacada. No nariz, antes de tudo, aparece maduro. Após uma oxigenação na taça, os aromas vão abrindo-se para fruta vermelha com cerejas e elegantes notas de especiarias amadeiradas, mas principalmente lembranças de flor de violeta. Na boca é um vinho opulento, concentrado e com excelente estrutura, mas que não perde a frescura e o equilíbrio. Longo, elegante e intenso. Um supervinho.

sociedade-da-mesa

Harmonização
Quando comemos no restaurante Il Cascinone, o prato foi uma carne crua – tartar de bovino. Nossa dúvida era se faltava carne ou vinho, porque o encaixe era perfeito. Pratos de massa recheada, como raviólis, também são uma interessante combinação. Mas se quiserem desfrutar de uma carne, recomendamos chuletas de cordeiro na brasa.

Serviço
É um vinho com corpo, por isso sugerimos manter a temperatura para degustação entre os 16 e 17º C. Não é necessário decantá-lo nos próximos meses. Se for consumido depois de 2018, certamente será necessário decantá-lo meia hora antes de ser consumido.

Guarda
Está no momento perfeito para uma boa expressão frutal. Estima-se um consumo ótimo dentro dos próximos 10 anos (2017 a 2027).

Texto: Alberto Pedrajo
Tradução: Paula Taibo

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário