Taboa. Se a água é boa

Brotos e caule interno que parecem palmito. Pólen contendo 6 vezes mais vitamina C do que a laranja, usado como cereal, em massas, apreciado de colher, puro ou com iogurte. Raízes de valor proteico igual ao da batata. Espiga que pode ser assada ou cozida como milho-verde, fazer sopas, purês e até chocolate. Esta é a taboa. Quando jovem, inteiramente comestível. Tá bom ou quer mais?

Embora não convencional e mais empregada noartesanato, a planta hidrófita “Typha domingensis” é para os domingos e outros dias também, pelos seus nutrientes e suas propriedades medicinais. Encontrada quase no mundo todo, foi consumida por milhares de anos na Europa e, conta a história, salvou muitos pioneiros das Américas. Possui efeitos anticoagulantes, antisépticos, cicatrizantes e anti-inflamatórios.

A espécie vive nos campos e às margens das cidades, é cosmopolita e possui uma virtude singular: depura águas poluídas e absorve metais pesados. É por isso que na hora de comprar, é preciso ter segurança quanto à procedência. A água que a circunda deve ser potável e não estagnada.

sociedade-da-mesa

Há lojas especializadas que vendem produtos derivados, como a farinha de taboa. E há uma
marca de cachaças em Bonito chamada Taboa, produzidas com mel, canela, guaraná, outras ervas e frutas locais. A taboa fica só por fora: são suas fibras que revestem as garrafas.

Texto: Spartaco Rodrigues

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe uma resposta