Uma plebeia na alta roda

0

Quer salgado mais brasileiro do que coxinha? Ou algo mais invernal do que fondue? Então aprecie a nova moda gastronômica, o fondue de coxinha. Não está muito claro onde a onda começou: Santa Catarina, São Paulo, Sorocaba, internet.
Mas a “gordice” do momento já se espalhou pelo país. Até fondue de coxinha vegana circula na web, com recheio de cebola picada, azeite, alho e brócolis.

Tradicionalmente feito com molho de queijos e vinho branco, servido com cubinhos de pão italiano, o fondue coloca à prova a velha inventividade do brasileiro na cozinha: uma porção de coxinhas no espeto fritas na hora, e um rechaud coberto com puro catupiry. O restaurante paulistano Era Uma Vez Um Chalezinho incorporou a nova apresentação ao seu cardápio, a exemplo de outros.

Interessante é que existem mais usos criativos para o queridinho das festas e lanchonetes: coxinha burguer, pizza com borda de coxinha, coxinha de cachorro-quente… Está em plena forma, nosso petisco criado no século XIX. O mesmo não se pode dizer daqueles que exageram na dose, pois uma solitária coxinha de 100g concentra 200 calorias. E sem contar o catupiry.

Texto: Spartaco Rodrigues

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário