A uva Cortese

0

A uva Cortese é autóctone da província de Alessandria e Asti no Piemonte. Seu cultivo destaca-se na região de Gavi, que fica ao sul do Piemonte, perto de Ligúria. E por isso é popularmente conhecida como Cortese di Gavi.

A uva Cortese adaptou-se às colinas de Gavi, graças, em parte, à influência marítima, já que a costa da Ligúria fica a menos de 70 quilômetros. Também é cultivada nas regiões mais orientais da Lombardia e na província de Verona.

A variedade é conhecida pela sua elevada acidez e capacidade para manter o frescor, mesmo quando se cultiva em ambientes quentes. É habitual que seja utilizada na elaboração de tintos, tanto os tranquilos como os espumantes.

Geralmente, esta variedade produz vinhos de baixa intensidade, de cor palha e um pouco pálidos, com bons aromas de fruta branca como maçã e pêssego, entre outras, combinando com notas de ervas, mel e amêndoas características do vinho Cortese. Os melhores exemplares são capazes de desenvolver uma intensa riqueza de mel, com um envelhecimento de médio prazo.

sociedade-da-mesa

Trata-se de uma uva muito vigorosa, de germinação e floração média, e de alta produção. Por isso, é importante controlar o vinhedo para obter vinhos com certo caráter. A maturidade é outro aspecto-chave: é importante uma boa orientação para garantir uma maturação correta.

Estas condições são obtidas de maneira privilegiada nas ladeiras do sul de Gavi. Geralmente, a Cortese apresenta cachos de tamanho médio a grande, e alongados em forma cônica, que são recolhidos entre o final de setembro e início de outubro.

Texto: Alberto Pedrajo
Tradução: Paula Taibo

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário