O município de Gavi, outro paraíso gastronômico piemontês

0

Gavi faz fronteira entre Ligúria e Padania. E isso fez com que, ao longo da história, muitas culturas batalhassem pelo controle desta região do Piemonte. A passagem de vários povos pela região enriqueceu as tradições locais e preservou um dialeto próprio, uma gastronomia muito pessoal e um vinho único; o Cortese de Gavi.

Com sua posição estratégica no caminho de diferentes regiões, há muitos restaurantes, pousadas e hotéis para receber hóspedes que podem desfrutar de sua rica gastronomia. Sopas de verduras como o Minestrone, por exemplo, que variam dependendo das estações do ano. Mas sempre são suficientemente ricas e densas para manter a colher bem carregada, têm sua origem nesta região.

Mas se há algo que orgulha os habitantes de Gavi, é que foram os primeiros a elaborar os famosos raviólis, que em Gavi, são recheados de quase tudo: carne de vaca; porco; verduras variadas ou queijos locais. E recebem a atenção do viajante em cada detalhe. Sem dúvida sua gastronomia é digna de se conhecer, como tantas outras do país. Mas, a fusão característica do lugar deixa a sua gastronomia particularmente atrativa.

Como em todo o Piemonte, Gavi cultiva variedades de uvas tintas como a Barbera ou a Dolcetto. Mas, se destaca pela variedade branca que é sua estrela, a Cortese. O reconhecimento da Denominação de Origem Controlada e Garantida chegou apenas em 1998. Apesar de ter sido reconhecida como D.O.C. em 1974. Mas a classificação administrativa recente é uma parte da história de Gavi que, certamente, ajudou a completar o caminho que, durante séculos, foi trilhando com a difusão de seu excepcional vinho.

sociedade-da-mesa

Já no Século XII, a pequena capela de Santa Seraffa, onde se encontra hoje a bodega que produziu o vinho que selecionamos, situada no meio da passagem que divide os vales de Scrivia e Gavi, aparecia em documentos como um lugar de descanso de peregrinos, onde monges cistercienses tinham fama de elaborar um vinho branco excelente. A reputação do vinho de Gavi é conhecida desde então. Mas sem dúvida foi nas últimas décadas que Gavi e sua variedade-estrela – a Cortese converteram-se em referência de vinhos brancos secos tranquilos do Piemonte.

Texto: Alberto Pedrajo
Tradução: Paula Taibo

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário