Para as festas de fim de ano, como sempre nosso clube procura oferecer um espumante original, diferente e delicioso. Neste ano fomos mais longe, para encontrar este sugestivo espumante de uma das regiões que mais vem crescendo em nível mundial com este tipo de vinho: Veneto, onde atualmente o rei é o Prosecco, mas onde também há espaço para surpresas como este espumante com base na varietal Durello.

País: Itália
Região: Veneto
Uva: 100% Durello
Maturação: 3 meses sobre lias
Álcool: 11,5% vol.
Produtor: Adri Vini

O vinho
Após a vindima, as uvas passaram rapidamente para a prensa, onde foram suavemente prensadas, para a obtenção somente do mosto flor, utilizado para o vinho base do espumante. O mosto passou para os depósitos de aço inoxidável para realizar a fermentação em baixa temperatura, o que permitiu obter um vinho aromático, base do espumante mediante o método “Charmat”, também conhecido como método italiano.

Após a elaboração normal de um vinho branco base, este foi introduzido em tanques selados pressurizados, para passar por uma segunda fermentação, durante a qual se liberou lentamente o dióxido de carbono em forma de borbulhas naturais. Este método diferencia-se das elaborações do Cava e do Champanhe, já que estes realizam uma segunda fermentação em garrafa – método “Champenoise”. Finalizada a fermentação, o vinho permaneceu no tanque com suas borras, para ganhar complexidade e volume. Finalizada esta breve fase de crianza, o vinho foi engarrafado e pressurizado, para não perder a característica borbulha.

Cata
Amarelo pálido com borda esverdeada, fino e contínuo “perlage”. No nariz, apresenta-se bastante limpo e, principalmente, com notas de fruta – muita fruta branca e um toque cítrico que lhe aporta muito frescor. Na boca, tem entrada e passagem muito agradável, dada a sua fina borbulha, com simples aromas frutados e doces. Um vinho espumoso, cremoso e equilibrado, de uma elegância surpreendente.

sociedade-da-mesa

Harmonização
Este vinho harmoniza muito bem com um leque de pratos, desde lulas fritas até massas cremosas. Acompanha bem peixes como o tradicional veneziano baccalà alla vicentina”, ostras e mariscos em geral. Mas nossa sugestão para as festas é uma salada de lentilhas, frutos secos e vinagre balsâmico. Sua utilização está muito bem estendida para a coquetelaria, por isso também não duvidem em preparar um delicioso Bellini.

Serviço
Refrescar por 2 a 4 horas na geladeira. Se não for possível, uma maneira rápida de esfriar é submergindo a garrafa entre 15 e 20 minutos em água com gelo e uma colher de sal comum. Servir em pequenas quantidades, para evitar que a temperatura suba muito, e manter a garrafa no gelo. É preferível pecar pelo excesso de frio a tomá-lo quente. Degustar a uma temperatura compreendida entre os 6 e 7º C.

Guarda
Mesmo que nossa proposta seja que desfrutem deste vinho nas próximas festas, não duvidem em guardá-lo em boas condições de conservação para consumir nos próximos dois anos (2018 – 2019), mas este é um ótimo momento dele. Se não forem consumir, não o guardem no refrigerador, pois pode afetar as condições da rolha e acelerar a evolução negativa deste espumante.

Texto: Alberto Pedrajo
Tradução: Paula Taibo

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!