Desde 1908, milhões de bocas

0

Uma das maiores cantinas ao ar livre do mundo é montada no Bixiga, em
São Paulo, toda vez que chega agosto: a suculenta festa da Achiropita.
Exagerada também, como toda reunião italiana de respeito.

São dezenas de barracas vendendo muita comida mesmo, preparada em
escala mezza industrial, mezza artesanal. Ao longo do mês, cerca de
250.000 pessoas precisam dar conta de infindáveis iguarias, entre elas fricazza, polenta, pepperoni, penne, pimentão recheado, espaguete e pizza. Sem contar os doces.

Só na produção das queridinhas da festa, as focazzas, são 200 pessoas trabalhando a todo vapor. E haja braço pra picar tantos tomates, que resultam em 3.000 quilos de molho; 17 toneladas de farinha de trigo são convertidas em 11 toneladas de massas; acompanhando, 10 toneladas de queijo muçarela e 10.000 litros de vinho.

sociedade-da-mesa

A festa, que conta com as mãos de 1.000 voluntários, é realizada para manter as obras sociais da paróquia de Nossa Senhora de Achiropita. Achiropita, que significa “não pintada por mãos humanas”, em referência à imagem de Maria que surgiu de forma “milagrosa” na parede de uma igreja de Rossano, cidade da Calábria, no século VII.

Texto: Spartaco Rodrigues

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário