Saint-Émilion, um pequeno povoado com uma grande história

0

Apresentar vinhos da Denominação de Origem de
Saint-Émilion é sempre um prazer. Tanto por seus
prestigiados vinhos e vinhedos, quanto pela beleza da
região. Trata-se de um dos povoados vinícolas mais
bonitos de Bordeaux. E, sem dúvida, é uma experiência
única percorrer suas ruas e poder experimentar a
magia que há séculos atraiu os primeiros habitantes
com a colonização romana e, posteriormente, captou a
atenção das ordens monásticas, atraídas por seu
posicionamento na rota da peregrinação para Santiago
de Compostela, o qual foi fundamental para os
vinhedos e para a prosperidade da região.

Saint-Émilion é tradição, é história do vinho, é uma das zonas vinícolas mais antigas da região de Bordeaux, é uma das localidades mais importantes do distrito de Libournais de Bordeaux, importante em termos de qualidade e quantidade. A cidade é famosa pelos seus lindos edifícios e paisagens, assim como por seus vinhedos icônicos, que produzem alguns dos melhores vinhos do mundo: Château Cheval Blanc, Château Ausone e Château Angelus, entre outros. Suas ruas de pedra, estreitas e empinadas, dominadas pela igreja românica e pela “Tour du Roy”, do século XIII, proporcionam uma vista panorâmica do povoado e do idílico vale do rio Dordogne.

sociedade-da-mesa

Além do povoado estão os hectares de vinhedos, os quais devemos percorrer para entender qual é a origem de alguns dos melhores vinhos do mundo, além de poder ver como o conceito de “terroir” manifesta-se nestas terras de modo sublime, graças a uma das principais características dos vinhedos de Saint-Émilion: sua classificação geológica em três tipos de solo. Mas o qual é mais interessante está na meseta de pedra calcária sobre a qual está Saint-Émilion, bem como as ladeiras que rodeiam o povoado. A maioria dos melhores vinhedos de Châteaux Grand Cru Classé encontram-se lá, a poucos metros de distância do povoado.

Ao noroeste de Saint-Émilion fica o antigo terraço aluvial,
formado pela atividade glacial no começo do Período
Quaternário, há aproximadamente 2 milhões de anos. Ele
conta com o mesmo tipo de cascalho de excelente
drenagem que se encontra nos melhores vinhedos das
regiões vinícolas vizinhas de Graves e Medoc.

Finalmente, ao sul da meseta, está uma planície aluvial e arenosa, que descende suavemente até as margens do rio Dordogne, onde não se produzem vinhos de grande nome e não há propriedades de Grand Cru Classé.

Outra das características de identidade de Saint-Émilion é a utilização de Cabernet Franc, geralmente em pequena proporção. Uma variedade que teve o seu apogeu na década de 1960, mas que progressivamente foi substituída pela Merlot, que adquiriu o protagonismo de Saint-Émilion no final do século passado. Mas quanto à qualidade, parece que a Cabernet Franc recobra o interesse dos viticultores da região, talvez por sua marcada personalidade, a qual identifica o varietal com a Denominação.

Texto: Alberto Pedrajo
Tradução: Paula Taibo

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe um comentário