A mais pura expressão de Livermore Valley

1

Nossa viagem pelo mundo dos vinhos conta com idas e vindas para muitos
países, sempre com a certeza de trazer
novidades. Desta vez voltamos à Califórnia,
que, como todos sabemos, é uma
verdadeira potência produtora de vinhos,
contando hoje com mais de 4.200
vinícolas. As bodegas daquele estado
americano são especialistas em receber o
apreciador de vinhos. A grande maioria tem salas de degustação convidativas, onde é possível
experimentar de tudo, desde um Albariño nítido até um Zinfandel de cor granada.

Entre os grandes produtores da região está Wente, uma das bodegas mais antigas do país, de onde
selecionamos o vinho Charles Wetmore Single Vineyard 2015, exclusivamente para a mesa desta nossa
sociedade de apreciadores de vinhos. Estamos falando de um Grande Vinho californiano, do Livermore
Valley, produzido por uma bodega surpreendente, que conta com mais de 130 anos de história e 5
gerações de enólogos apaixonados e comprometidos com o trabalho de qualidade na produção de vinhos.

LIVEMORE VALLEY
Uma das regiões vinícolas mais bonitas na Califórnia é Livermore Valley, ao leste de São Francisco, onde
fica a bodega que estamos apresentando neste mês: Wente Vineyards. Há muito tempo, seu fundador
entendeu o potencial do lugar para excelentes vinhos e o trabalho de gerações com visão global de
negócios levou esta bodega à liderança em exportação nos Estados Unidos. Considerada uma importante
divulgadora dos vinhos californianos para o mundo, Wente Vineyards distribui seus vinhos atualmente em
mais de 70 países, como Canadá, Japão, China e países do Caribe, entre outros, alcançando um total
aproximado de 25% da exportação da região.

Livermore Valley está localizado a aproximadamente 70 quilômetros ao leste da Baía de São Francisco. Pela entrada da baía, onde fica a famosa ponte Golden Gate, entra o clima marinho do Oceano Pacífico que, junto com os efeitos moderadores da baía e a orientação do vale – leste/oeste – influencia significativamente o clima da região.

Durante a estação de crescimento das uvas, as manhãs são frias e nebulosas, portanto as temperaturas vão subindo e, no meio do dia, já está quente. Ao entardecer, a neblina volta e a temperatura diminui à noite, preservando a acidez natural da fruta. Este ciclo climático é benéfico para as uvas e para o vinho, que necessitam de calor para o crescimento saudável, maturação e desenvolvimento, e noites e manhãs frescas para reter os sabores delicados.

sociedade-da-mesa

Embora a região seja influenciada predominantemente por este ciclo marinho fresco, a forma de “bowl” do Livermore Valley – com mais de 30 quilômetros de extensão – produz uma grande variedade de microclimas e tipos de solo. Os vinhedos de Wente estão localizados em encostas inclinadas, no leito de um antigo e pedregoso rio, ao longo dos férteis vales e na base dos penhascos de arenito.

Em cada uma dessas localizações há um microclima adequado para variedades específicas. A neblina matinal que cai sobre o vale é ideal para a Chardonnay, enquanto as temperaturas moderadas dos vinhedos localizados nas encostas permitem uma total maturação e desenvolvimento da Merlot e da Cabernet Sauvignon. “Esta incrível diversidade de vinhedos permite cultivar vinhos com características únicas que apontam para a sua origem, já que cada vinhedo está em harmonia com o solo e o clima perfeitos para seu desenvolvimento”, diz o produtor Philip Wente, que pertence à quarta geração da família.

Nessas diferentes localizações encontram-se três tipos de solos: calcário-arenosos, solos pobres com grandes quantidades de cascalho e rochas, e solos calcário-argilosos. As videiras plantadas nesses solos pobres em nutrientes devem lutar para sobreviver e as plantadas em solos mais ricos produzem mais cachos. Por isso, e para que as videiras possam produzir alta acidez natural e complexidade, são necessárias outras intervenções, como desbastes ou podas junto com o programa sustentável de agricultura para produzir as melhores uvas para o vinho.

Esta otimização, levando-se em consideração o clima, a localização e a ação humana, é resultado da contínua avaliação das metodologias de cultivo que a indústria do vinho no mundo vem fazendo de forma cada vez mais eficaz, para determinar quais técnicas e métodos são mais eficientes, através do estudo constante dos microclimas.

Texto: Paula Taibo

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!