O quarteirão das artes

Em 1910, um logradouro da cidade do Porto mudou seu nome,
de Rua do Príncipe para Rua de Miguel Bombarda (uma personalidade republicana). Desde então, ao longo de seus 650 metros, instalou-se todo tipo de negócio com veia artística: galerias, livrarias temáticas, lojas de design e decoração alternativa, móveis vintage, música e artesanato. Virou não apenas um reduto
de amantes da arte, investidores, gente cool e curiosa. É também atração turística.

Outro barato desta rua é a gastronomia variada, que recheia o endereço. Petiscarias, restaurantes, mercearias, casas de chá e especiarias, e várias outras formas de expressão culinária.
Ao lado da Galeria Fernando Santos e da livraria infantil Papa- -Livros, temos a famosa Rota do Chá, no nº 457, e a centenária casa de biscoitos Diogo, no 416.

Espaços carismáticos que alimentam o corpo e a alma, como o Oficina, nº 282. Não exatamente um restaurante ou galeria, é mais um projeto que mistura cultura e comfort food, assegurando a arte no prato, nas paredes e no menu, que é sazonalmente repaginado.

Texto: Spartaco Rodrigues

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Um comentário em “O quarteirão das artes

Deixe uma resposta