Como guardar vinhos em casa

Guardar os vinhos em casa, quando você não tem uma adega climatizada, requer alguns cuidados, que iniciam por escolher o melhor local para isso, e o ideal é que tenha as seguintes características: deve ser o mais fresco da casa e menos sujeito a alterações bruscas de temperatura, ser escuro, livre de odores,  com umidade nem muito baixa nem muito alta e, por fim, livre de trepidações. Você deve estar curioso sobre os porquês? Eu explico.

1. O calor excessivo rapidamente termina com a vida do vinho e as flutuações térmicas de mais de 3°C podem causar o aparecimento de aromas indesejados. A situação perfeita seria que ficassem constantemente sob uma temperatura de cerca de 13°C (segundo estudo de Alexander Pandell, PhD, Universidade da Califórnia). Dicas: evite a cozinha, principalmente próximo a fontes de calor como fogão e forno. Evite também ter como fundo paredes que tenham face externa exposta ao sol.

2. A iluminação deve ser muito suave. Os vinhos agradecem lugares com penumbra, especialmente os brancos e espumantes, que sofrem mais com o contato com a luz. Raios ultravioletas, por exemplo, causam alterações nos compostos orgânicos, iniciando reações químicas que podem gerar resultados desagradáveis.

3. Compostos aromáticos intensos no local onde as garrafas estão guardadas podem interferir no vinho. Devemos protegê-lo de qualquer fonte de odores. Dica: não guarde no mesmo local produtos de limpeza, inseticidas, tintas etc.. Um ambiente com boa ventilação é mais adequado.

4. A falta de umidade pode levar, por exemplo, ao ressecamento do vedante, provocando uma má vedação da garrafa, com risco de oxidação do líquido. Já o excesso de umidade pode danificar os rótulos, bem como promover a proliferação de fungos. O ideal é que seja próxima a 70% (com variação em torno de 60% a 80%). Um termômetro-higrômetro na parede ajudará a controlar as faixas de temperatura e umidade.

sociedade-da-mesa

5. Vibrações agitam as moléculas e alteram a estabilidade do vinho na garrafa (podem alterar aromas e sabores), sejam elas provocadas por sons ou qualquer outra fonte. Dica: bom isolamento acústico do ambiente ou do móvel podem ajudar, e evite usar vãos sob escadas que provocam trepidações.

6. As garrafas devem ser mantidas em posição horizontal, estando o líquido em contato com a rolha, além do que a posição facilita sua identificação e manejo. Lembrando que alguns vinhos brancos jovens podem exigir sua conservação em posição vertical.

7. Organizar a adega de modo prático faz a diferença. As garrafas não devem estar empilhadas umas sobre as outras, isso impede sua identificação e faz com que
tenhamos que mexer em garrafas que não serão abertas. Também é interessante colocar as garrafas por ordem de data para o consumo, tipo de vinho (branco, tinto, espumante, vinhos para consumo imediato etc.).

8. O vinho tem uma vida útil, portanto, para desfrutá-lo é importante não ultrapassá-la, já que isso leva à perda das características organolépticas próprias da bebida.

Texto: Lucas Cordeiro

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

Um comentário em “Como guardar vinhos em casa

Deixe uma resposta