Resveratrol pode ter papel importante na diminuição da pressão

Novo estudo mostrou que o componente, presente em grandes no vinho tinto, melhora a saúde cardiovascular

De acordo com o Ministério da Saúde, a hipertensão afeta um em cada quatro brasileiros adultos
e está inserida no grupo de doenças que mais matam no País – as doenças do coração e aparelho circulatório vitimam mais de 340 mil pessoas por ano. Porém, um estudo londrino chega para mostrar que existem formas de se lidar com o problema. Segundo a equipe do King’s College London,
o resveratrol – polifenol encontrado principalmente nas sementes e películas de uvas – tem papel protetor do coração e diminui a pressão sanguínea.

Após testes em ratos, os pesquisadores perceberam que, na presença da substância, a pressão
dos animais tendia a baixar significativamente. “Nós observamos que, em condições que refletem problemas no coração e na circulação, o resveratrol adiciona oxigênio às proteínas, desencadeando uma vasodilatação, ou seja, expande o tamanho dos vasos sanguíneos e permite que a pressão
dentro deles diminua”, explicam os cientistas na revista norte-americana Circulation.

O estudo é particularmente interessante, pois liga a substancia à adição de oxigênio e não ao papel antioxidante, que é frequentemente lembrado como um dos grandes benefícios do resveratrol.
Para a equipe do King’s College London, não apenas o resveratrol, como diversos outros antioxidantes, podem ajudar na adição de oxigênio às células. “Nossas descobertas questionam a ideia de ‘antioxidantes’ como combatentes de radicais livres”, afirmam.

A descoberta atual pode levar a uma mudança na compreensão de como a substância funciona e, assim, ajudar no desenvolvimento de novos tratamentos para a hipertensão.

Texto: Ana Carolina Almeida

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!

 

Deixe uma resposta