Texto: Don Alejandro
donalejandro@sociedadedamesa.com.br

Espetacular! Imperdível!

Pergunto-me o que significa “Alta Gastronomia”. Vocês sabiam que existe uma Associação Brasileira da Alta Gastronomia – a ABAGA? 

Sim, ela promove concursos e cursos. Será que uma instituição pode definir o que é bom e o que não é? Para mim, alta gastronomia é tudo aquilo que se faz como tem que ser feito, preservando as características e os sabores de cada prato, acrescido de um pouco de criatividade, para colocar personalidade à reprodução do prato em questão.

Com glamour ou sem, o que vale realmente é conseguir extrair dos pratos o máximo de cada ingrediente, para assim chegar ao sabor ideal. Imagino que cada um de nós, e em função do nosso gosto, paladar e cultura, tenhamos nossa própria definição. E como diz o grande sábio Jorge Arnoldo, graças a Deus, “a respeito de gostos ainda não tem nada escrito, cada um tem o seu“.

Visitei nesta semana o fabuloso Mocotó, que para mim é, sem dúvida, o ponto máximo da alta gastronomia nordestina em São Paulo. Com os ingredientes específicos, o chef Rodrigo Oliveira consegue extrair o sabor real de cada receita.

Este espaço é absolutamente out do centro gastronômico de Sampa e consegue atrair, para a Vila Medeiros, gente do Brasil e do mundo.

Na espera, que raramente é menor que duas a três horas no fim de semana, escutamos os mais diversos sotaques nacionais e internacionais. Confesso que não conhecia a Vila Medeiros, até ir pela primeira vez ao Mocotó. 

E só consigo chegar graças ao meu estimado GPS. E é graças a ele que consigo, hoje, contar esta experiência gastronômica espetacular!

O Mocotó foi fundado pelo imigrante pernambucano José Oliveira em 1973, e até hoje
ele verifica e trabalha junto ao filho Rodrigo e a toda a equipe, todo santo dia.
Depois de viajar e pesquisar muito, em 2004, Rodrigo assumiu as panelas.
Vale a pena conferir toda a história da família e do restaurante, que se encontra no cardápio. É difícil recomendar pratos específicos, pois tudo que lá provei foi fantástico, mas darei alguns exemplos ótimos, pratos que, só de lembrar, me dão água na boca.

BELISQUES E ENTRADAS: Feijão de- corda – Feijão novo preparado com linguiça, bacon,
carne-seca e manteiga-de-garrafa; torresmo, dadinhos de tapioca – Cubinhos de tapioca com
queijo-de-coalho dourados e servidos com molho de pimenta agridoce; queijo-de-coalho com melado – Deliciosa porção de queijo dourado na manteiga-de garrafa, acompanhada de melado de cana.

PRATOS: Atolado de bode – Cabrito guisado à moda sertaneja, dourado no forno e servido com mandioca, tomatinho, cebolinha, azeitona e cheiro-verde; Escondidinho de Carne-Seca – Purê de mandioca cremoso com recheio de carneseca e requeijão, gratinado com queijo-de-coalho; e a fabulosa carne-de-sol assada – Carne-de-sol preparada artesanalmente e servida com manteiga-de-garrafa, alho assado, pimenta biquinho e chips de mandioca.
De sobremesa: a grande invenção pernambucana, a imperdível Cartola Banana assada
com queijo manteiga derretido.

Algumas recomendações: vá durante a semana ou prepare-se para esperar de duas a três
horas durante o fim de semana. Por outro lado, pode ir desfrutando dos belisques na espera e
pode ainda acompanhar tudo com uma especial seleção de cachaças de todo o Brasil. E ainda, raríssimo nos dias de hoje, os preços são superacessíveis.

Este é o famoso BBB: bom, bonito e barato!
Valeu gente! Viva el buen comer!
Viva la vida! Cheers!

Restaurante Mocotó

Avenida Nossa Senhora do Loreto, 1100 – Vila Medeiros, São Paulo – SP
(011) 2951-3056
www.mocoto.com.br