viñedo2

O Chile está na moda
Ano após ano, o Chile registra novos recordes de exportação de vinho. Se não é pelo aumento da quantidade de vinho exportado, é pelo aumento do valor médio. Que já chegou a ser o dobro do alcançado por algumas regiões vitivinícolas.

Isso acontece porque os chilenos aderiram com firmeza ao complexo mercado internacional de vinhos. Logicamente, a maioria da produção do país está voltada para o mercado exterior. Já que seria difícil um país tão pequeno consumir toda sua produção. Por outro lado, esse país surpreende com sua capacidade de exportação, que já supera os 60% do vinho produzido. E fazem isso de maneira absolutamente profissional.

As bodegas chilenas competem pelo mercado interno. Mas quando se trata de exportar vinhos, elas vendem o “vinho do Chile”. E isso vem ajudando de forma significativa a criar uma marca de prestígio.

Com um objetivo claro de exportar, um plano de negócio bem desenhado, uma imagem sólida e uma qualidade indiscutível, o Chile conseguiu colocar seus vinhos entre os mais demandados entre os denominados “vinhos do novo mundo”.
Provavelmente, um dos maiores acertos das bodegas chilenas é a cooperação. A união delas na definição de uma estratégia conjunta tem sido a chave no processo de mostrar ao mundo a qualidade de seus vinhos.

sociedade-da-mesa

Os vinhos do Chile chegam a muitos países. Porém os alvos principais são, sem dúvida, a Inglaterra e os Estados Unidos. Já que atualmente cada um desses mercados absorve 20% das exportações chilenas do setor. E aquilo que é moda nesses países, a médio prazo,converte-se em uma tendência global. Porém, eles não são os únicos que estão na mira dos vinhos chilenos.

O crescimento das exportações para o mercado asiático, concretamente para a China, é inevitável e é possível que lá esteja a verdadeira espada de Dâmocles. Se o Chile não for capaz de controlar a oferta para conseguir consolidar-se nesse setor, pode enviar sinais equivocados aos seus produtores de uva que podem, em menos de uma década, saturar o mercado, derrubando os preços e minando todo o trabalho feito até o presente momento.

O fato é que, até hoje, o vinho chileno era muito conhecido pela relação qualidade/preço, o que não dificultava a vida do consumidor na hora da compra.
Mas, de maneira discreta, foi-se ampliando a gama e, então, os vinhos premium começaram a ganhar importância.

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!