País: Itália

Região: Vêneto

Indicação Geográfica: Amarone della Valpolicella

Uvas: 30% Corvina Gentile, 35%, Corvinone, 25%,Rondinella, 5%, Molinara e 5% Raboso Veronese.

Álcool: 16%

Produtor: Azienda Agricola di Alberto Vaona

O vinho

Procede das vinhas que dão nome ao vinho, “Pegrandi”, que o produtor possui no coração de Valpolicella Clássico, na localidade de Marano di Valpolicella. Na bodega, sua elaboração é iniciada de maneira muito cuidadosa e sutil. Os cachos são estendidos manualmente sobre esteiras de bambu. Após 4 meses de desidratação, a uva conterá a proporção adequada entre água e açúcar para a elaboração deste vinho impressionante. Após a desidratação parcial da uva, ela é separada dos cachos e passa por um leve prensado, para a extração do mosto.
Com o fim de proteger os aromas da uva, procede se com a maceração pré-fermentativa em baixa temperatura (1 a 2ºC) durante 15 a 18 dias, aumentando progressivamente a temperatura do mosto e iniciando-se, assim, a fermentação alcoólica de maneira espontânea, com uma temperatura que não supera 15ºC, durante 35 dias até sua finalização.
Após esta fase, o vinho é transferido para barris de carvalho esloveno de 12.500 litros, durante 24 meses, até completar seu afinamento antes do seu engarrafamento.

Cata

Vinho de cor rubi profundo. Com uma complexa cereja madura, ameixa, passa e ligeira nota de figo. Após o primeiro impacto de fruta no nariz, percebemos intensos aromas de especiarias como cravo, canela e principalmente pimenta. Potente entrada na boca, volumoso, estruturado. E novamente uma intensa e agradável sensação de elegância que faz o vinho fluir sem incomodar, mesmo com seus 9 g/l de açúcar residual que, além de aportar volume e consistência, fazem com que seja persistente na boca. Mais uma vez, desfrutamos interessantes notas de fruta cristalizada e especiarias.

sociedade-da-mesa

Harmonização

Normalmente, estes vinhos acompanham bem os pratos de caça, linguiças e queijos maduros. Mas como sempre buscamos nosso toque pessoal, propomos começar com um peixe em conserva tipo escabeche, seguido de almôndegas de carne de vaca e porco, cobertas com molho de tomate e coberto com queijo tipo Parmesano Regigano ralado. Não deixe de terminar o vinho com a sobremesa.

Temperatura

Degustar entre 16 e 19ºC. No início da degustação, o ideal é uma temperatura mais fresca, entre 15 e 16ºC, para acompanhar o volume de 16% de álcool – o aumento de temperatura na taça surpreenderá.
É recomendável sua abertura com 30 minutos de antecedência e não é necessário decantar. A progressiva aparição de aromas durante o aumento da temperatura na taça é uma sensação que não se pode perder. Por essa razão, o ideal é uma taça aberta que favoreça a oxigenação.

Guarda

Perfeito para desfrutar agora, sem modificações e evoluções previsíveis para os próximos meses. Em boas condições de conservação, poderemos desfrutar deste vinho pelos próximos 7 anos, nos quais ele crescerá em matizes e complexidade. Este Amarone Pegrandi é um claro exemplo do que é um vinho hedonista, para ser apreciado sem pressa, em uma tarde de fim de semana, sem compromissos.

Texto: Alberto Pedrajo Pérez e Javier Achútegui Dominguez.

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!
 

Vinhos EspumantePowered by Rock Convert