Plantar parece muito simples: um vaso, um pouco de terra e a muda.canteiro

E você está certo!

Não tem mistério nem segredo, mas algumas dicas e cuidados podem facilitar na hora da escolha e ajudar no bom desenvolvimento da sua plantinha.

Um vaso corretamente pronto para receber uma muda de planta deve contar com alguns itens essenciais:

  • O material do vaso: dê preferência para modelos de cerâmica e barro (sem verniz) pois estes respeitam a “respiração” da terra e da raiz. Sim, o vaso ficará com musgos e tons maravilhosos em seu exterior, e é justamente esta troca de umidade que irá impedir o apodrecimento das raízes. Vasos de plástico e fibra precisam de uma atenção redobrada na hora da rega.
  • Drenagem I: todo vaso deve ter pelo menos um furo no centro de seu fundo para que a água excedente possa sair. Não estamos lidando com plantas aquáticas, então, não queremos acúmulo de água, correto?
  • Drenagem II: a primeira camada do vaso deve ser de cinasita (ou argila expandida). Uma camada simples e rasa, mas que preencha todo o fundo do vaso. Alternativas para a cinasita: brita, isopor picado ou cacos de telha e vasos de barro.
  • Drenagem III: sobre a cinasita devemos colocar uma camada de manta geotêxtil (drenante). Esta manta é resistente e impedirá que a terra misture-se com a cinasita e saia pelo furo do vaso. Essas mantas são muito fáceis de ser encontradas e são compradas por metro. Cortamos o tamanho desejado de acordo com o vaso.
  • Drenagem IV: alguns produtores aconselham a colocar uma camada de areia sobre a manta, pois esta ajudará a filtrar a água, fazendo com que os nutrientes permaneçam no vaso e não sejam eliminados.
  • Terra: finalmente a terra! Existem no mercado alguns compostos para floreiras e vasos. Eles já estão prontos para plantas ornamentais de vasos e contam com todos os nutrientes necessários. Nos próximos artigos, iremos falar especificamente sobre diferentes espécies e suas necessidades. Não encha completamente o vaso. Deixe um espaço no centro para o torrão da muda.
  • sociedade-da-mesa

  • Muda: atenção na hora de tirar a muda dos saquinhos ou potes para replantar no seu vaso, pois o torrão não pode ser quebrado. O torrão deve estar a uns 3 cm da borda do vaso, não pode ultrapassar nem ficar afundado. Complete com mais terra.
  • Rega: devemos regar o vaso pronto para testar a drenagem e ajudar na compactação da terra. Caso a terra baixe o nível, complete com mais, antes da próxima etapa.
  • -Acabamento: depois de completar com mais terra e deixar a muda firme, sem machucar as raízes, podemos cobrir a terra com casca de árvores ou seixos. Além de evitar buracos na terra na hora da rega, a casca de árvore ajuda a manter a umidade. Já o pedrisco é somente decorativo. Se preferir, você também pode separar a casca de árvore e os seixos da terra com uma manta geotêxtil. Se você gosta de acabamentos mais rústicos, coloque uma camada de folhas secas ou musgo como acabamento. Fica muito bom!

 
Agora escolha o melhor lugar para colocar o vaso, de acordo com a necessidade da espécie.

E se, ao plantar, crescer e precisar de um vaso maior? Sem problemas, comece tudo de novo.

Texto: Érica Ochoa
Fotos: banco de imagens

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!