Gibson
A curiosa variação do Dry Martini em que a azeitona é substituída por uma pequena cebola em conserva tem origem tão controversa quanto sua referência.

Não adianta, se existem controvérsias em torno de uma bebida, elas sempre recaem sobre a história do clássico dos clássicos, o Dry Martini. A polêmica é tamanha que até a mais famigerada variação igualmente traz dúvidas a respeito de sua origem.

Versões da saga do charmoso Gibson – um clássico da International Bartenders Association – trazem um dilema na utilização da cebola pela primeira vez no coquetel, visto que a mais antiga receita publicada aparece no guia “The World’s Drinks And How To Mix Them”, de William Boothby, em 1908, justamente sem a original guarnição. Contudo, relatos da antiga mídia impressa narram que por volta de 1930, um ilustrador de revista chamado Charles Dana Gibson desafiou o bartender Charlie Connoly, no bar New York’s Players, a criar uma nova bebida com referência ao consagrado Dry Martini. Segundo a lenda, Charlie simplesmente pegou uma cebola em conserva e substituiu a azeitona por ela.

Entretanto, para o pesquisador Graham (2006). Recentemente surgiu uma versão muito mais admissível, contada por Charles Pollok Gibson. Em que o verdadeiro criador deste coquetel foi o tio-avô de seu pai, chamado Walter D. K. Gibson. Em meados de 1898, W.D.K. Gibson frequentava o Bohemian Club, quando se deparou com o barman da casa preparando um Dry Martini. Logo opôs-se ao jeito do profissional preparar o clássico coquetel, citando suas preferências, como a do drinque ser agitado ao invés de mexido no “mixing glass”, ter como guarnição uma cebola em conserva – porque acreditava que prevenia a constipação do intestino, e um twist de laranja que não consta nas receitas atuais.

sociedade-da-mesa

No cinema, o coquetel aparece em cena por inúmeras vezes. Do filme North by Northwest; em que o ator Cary Grant pede um Gibson durante uma conversa no jantar com Eva Marie Saint a bordo de um trem. Assim como no sucesso “A Rede”; com Sandra Bullock, em que outro ator, Jeremy Northam, bebe um Gibson quando está em férias em Cozumel. Não podemos deixar de citar as séries como “Mad-Men” ou até o cartoon “American Dad!”.

Texto: Rick Anson
Fotos: banco de imagens

Conheça as vantagens de fazer parte da Sociedade da Mesa, clube de vinhos! Associe-se!