Piemonte é uma das regiões mais reconhecidas no mundo.
Aqui se encontram Denominações de Origem tão importantes como Barolo, Asti ou Barbaresco, situando seus vinhos no topo dos melhores e os mais caros da Itália. Por isso, acreditamos que vale a pena parar para conhecer um pouco mais desta região da Itália e neste mês selecionamos o Castelvero Le Stelle 2012, um delicioso vinho 100% Barbena, um dos varietais estrela de Piemonte.

A origem do nome de Piemonte procede precisamente de sua acidentada orografia. Em italiano, Piamonte significa “ao pé das montanhas”, e assim é literalmente esta região italiana: rodeada de montanhas. Situada ao nordeste da Itália, limita com a Suíça ao Norte e com a França ao Oeste, encontrando-se rodeada pelos Alpes por 3 pontos cardeais. Quase a metade de Piemonte é montanhosa, por isso os vinhedos são plantados em ladeiras elevadas e escarpadas e terraços inclinados, para aperfeiçoar o espaço de cultivo e melhorar a exposição do vinhedo ao sol.

Piemonte
Recentemente viajei para Piemonte. Conhecer melhor seus vinhedos era parte dos objetivos da viagem, mas uma vez por lá, surpreendi-me, mesmo havendo lido muito previamente com o que encontrei lá. Na cozinha piemontesa, encontramos uma curiosa combinação de pratos rústicos e pesados, com outros leves e sofisticados.

Acontece que nesta região, a aristocracia do Reino de Saboya, bem relacionada com seus vizinhos da França, transformava sua rica diversidade de matérias-primas em um refinado banquete, que competia com a rusticidade dos pratos que o povo consumia, mas que partia das mesmas  e suculentas matérias-primas, como o delicioso e simples “Peperoni Acciughe”, que consiste em pimentões cozidos com um simples molho a base de anchovas.

sociedade-da-mesa

Cada canto de Piemonte tem suas próprias especialidades e influências, onde a tradição misturou-se com a modernidade de maneira magistral, graças à sua incrível despensa, onde a rainha, sem dúvida, é a trufa branca. Além dela, temos o arroz arbóreo, doces, avelãs, deliciosos queijos como os castelmagno e o gorgonzola, embutidos como o salametto, a deliciosa carne da raça autóctone fassona, uma grande diversidade de hortaliças e como não seus vinhos, que são o complemento perfeito para uma mesa tão generosa.

As colinas, vales e povoados de Piemonte estão cobertos de uvas autóctones: a Nebbiolo, a Barbera e a Dolcetto ou l Brachetto, que se cultivam junto com outras como a Moscatel (base para seu famoso Moscato d´Asti); ou a internacional Merlot. Aproximadamente 90% da vitivinicultura na região está situada na zona sul de Piemonte. Em torno das cidades de Alba, Asti e Alessandria.

Enologicamente, Piamonte pode ser dividido em cinco áreas. Canavese; Colline Novarese; Coste della Sesia; Le Langhe e Monferrato. Dentre elas, destacam-se, pela qualidade vitícola, as zonas de Monferrato, ao redor de Asti e Alessandria, e Le Langhe, que engloba o entorno da cidade de Alba e o Roero. As terras argilosas e os vinhedos deste entorno montanhoso e de interior são ideais para a produção de vinhos tintos fortes e complexos.

As Colinas de Monferrato produzem o Asti Spumante. Também conhecido como Asti, à base de uva Moscato. E é um dos melhores espumantes do mundo. Também se destacam os tintos elaborados com Barbera. Que em alguns casos são bastante conhecidos, como este que estamos apresentando.

As colinas de Le Langhe, ao sul de Asti e Alba. São menores que as de Monferrato. E delas destacam-se duas regiões, as melhores de Piamonte; o Barolo e o Barbaresco

Texto: Alberto Pedrajo

Conheça nossa Seleção Mensal Castelvero Le Stelle 2012

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!

Vinhos TintosPowered by Rock Convert