congelamento
Em primeiro lugar, procure utilizar alimentos de boa qualidade e sazonais. Isso também garantirá o resultado final de sua produção.

Os alimentos que forem cozidos e depois armazenados devem ser resfriados no período de quatro horas. Por isso, a maneira adequada para resfriar líquidos quentes é colocá-los num recipiente grande de metal em banho-maria de água e gelo, sempre mexendo. Alimentos semissólidos e sólidos devem ser expostos em recipientes rasos, para aumentar sua superfície de contato com o ar frio. As carnes ou outros alimentos de peças grandes, depois de cozidos, devem ser cortados em porções menores, resfriados em temperatura ambiente e logo embalados para o congelamento.

REGRAS BÁSICAS PARA O CONGELAMENTO

  • Ao serem preparados, os pratos devem ser levemente temperados, principalmente com sal, pois o congelamento realça o sabor e tonifica;
  • Etiquete e identifique o nome e a data de congelamento na embalagem, com giz de cera ou qualquer caneta que não desbote e, se possível, organize no congelador por ordem de saída;
  • Verifique a temperatura do congelador. Ela varia de -18°C a -25°C (negativos), o que bloqueia a ação enzimática e bacteriana;
  • Para otimizar espaço no seu congelador, congele frutas, verduras, grãos e legumes espalhados sobre bandejas ou assadeiras. Depois de congelados, coloque em sacos limpos ou recipientes herméticos, próprios para congelar;
  • Batatas e raízes, no geral, não devem ser congeladas cruas, ao menos que estejam pré-cozidas;
  • Ervas aromáticas (salsinha, cebolinha, coentro e cheiro-verde) podem ser congeladas, porém, devem ser lavadas, enxugadas, picadas e armazenadas em frascos vedados. Isso garantirá o sabor e o aroma.

IMPORTANTE

Não devemos congelar ovo com casca, claras de ovo, verduras de folhas ou aquilo que você pretende consumir cru ou em saladas, como por exemplo: pepino, rabanete e tomate cru. Em relação às frutas, o melão e a pera são os inimigos “números 1” do congelador; banana e abacate oxidam e perdem seu sabor. Pudins em geral, macarrão sem molho, queijos cremosos, maionese, chantilly, creme de leite ou à base de leite não devem ser congelados.

sociedade-da-mesa

DURABILIDADE: depois de congelados, os alimentos devem ser tratados como se fossem alimentos frescos. As sobremesas, de 1 a 3 meses; peixes, de 3 a 6 meses; frutas e legumes, de 6 a 12 meses; carnes brancas (aves e porco) até 6 meses; carne vermelha, até 12 meses e, por fim, as refeições já preparadas, de 3 a 6 meses.

Por fim, após o descongelamento, alimentos prontos e carnes vermelhas devem ser consumidos em até 48 horas. Aves e peixes devem ser consumidos imediatamente após o descongelamento.

Texto: Priscila Urbano

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!