Barolo, o rei dos vinhos da Itália.

Voltamos ao Piemonte, desta vez para selecionar um primeira classe, o rei desta região e mais ainda o vinho da Itália por excelência, o Barolo.

Sem a menor dúvida, o Barolo representa a Denominação de Origem de mais sucesso e maior preço da Itália. Em qualquer seleção de vinhos italianos, os Barolos sempre se destacaram, em grande quantidade, sobre o resto das denominações. Mas não apenas de fama vive esta Denominação de Origem, e sim de um número interminável de excelentes vinhos, que ano após ano reivindicam status.

Mesmo sendo o Piemonte uma região produtora vitivinícola extensa e diversificada, nela se elabora um grande número de vinhos com forte reputação, e os Barolos estão no topo dessa enologia. Elaborados com a variedade Nebbiolo, muitos consideram estes tintos não somente os reis da Itália, mas também os melhores do mundo. Permitam-me apresentar-lhes o rei dos reis, o vinho que sempre surpreende e que nunca deixa a desejar com seus aromas florais, sua longevidade e elegância. “Vinho de reis, rei dos vinhos”, assim costumam ser definidos os Barolos pelas principais publicações vitivinícolas.

A zona de produção do Barolo se reduz a um pequeno número de localidades dentro do Piamonte: Barolo, Castiglione Falletto e Serralunga d’Alba, e  parcialmente os povoados de La Morra, Monforte d’Alba, Roddi, Verduno, Cherasco, Diano d’Alba, Novello e Grinzane Cavour.

É importante destacar que, mesmo que as regiões indicadas estejam muito próximas entre elas, existem diferenças evidentes, graças à brusca orografia da região, e isso permite distinguir, sem dificuldade, os vinhos produzidos nas diversas localidades.

Como já dissemos, o principal mérito deve-se à orografia piemontesa e suas infinitas colinas, que permitem ao viticultor selecionar a localização de seus vinhedos em função da inclinação e da orientação dos terrenos.

No caso do Barolo, os vinhedos sempre estarão orientados ao sul, sudeste e sudoeste, com o fim de obter uma correta exposição solar, que acompanhe seu desenvolvimento e o amadurecimento final das uvas. Mas também há outro fator, não menos importante, que melhora ainda mais a fórmula, a seleção do solo. No Barolo, encontramos três tipologias nos solos: argilosos; areno-argilosos e arenosos. Da combinação deles e com participação da mão do homem, surgem estes maravilhosos e infinitos vinhos, capazes de levar você ao clímax enológico desde o primeiro gole.

sociedade-da-mesa

Comer no Piemonte
Em outros artigos, já falamos da riqueza gastronômica desta região, onde a trufa branca e o vinho tinto são os destacáveis protagonistas. De qualquer maneira, no Piemonte, qualquer prato, por simples que pareça, converte-se em um acontecimento gastronômico. A gastronomia nesta região, ao noroeste da Itália, é como uma fantasia transformada em realidade. Portanto, se você é apaixonado por vinhos e gastronomia em geral, talvez estejamos falando do autêntico paraíso para você. Para mim, é claro que é!

Permitam-me falar dos templos da gastronomia, onde as singelas elaborações transformam os alimentos em suculentos manjares: Ristorante Violetta, em Calamandrana e Osteria Pizzeria Per Bacco, em La Morra.

La Violetta é um restaurante clássico. Ao chegar, temos a sensação de que o tempo parou, mas após sentar-nos à mesa, começa o espetáculo: um serviço elegante e familiar, que faz sentir como se estivéssemos na casa de um familiar. Uma carta nada extensa facilita a seleção, para não perder tempo. E é ótima.

O que pedir no La Violetta? O prato estrela é a carne crua da raça autóctone “fassona”, com um sutil fio de azeite de oliva e lâminas de trufas, mas aqui vão minhas recomendações: Insalata di merluzo e mazzancolle (salada de merluza e lagostins), Rolata di coniglio (redondo de coelho) e Semifreddo al torrone (semifrio ao torrone).

A carta de vinhos é ampla e é possível degustar safras interessantes. Deixe-se aconselhar, porém, não se esqueça de perguntar, previamente, o valor do vinho, para evitar surpresas. Feche os olhos e desfrute de uma gastronomia minimalista e plena de delicados sabores.
[widget id=”blog_subscription-3″]
Osteria Pizzeria Per Bacco, uma pizzaria em Piemonte? Em um primeiro momento é uma pizzaria simples, mas não se confunda, lá é possível degustar as melhores pizzas, e não somente do Piemonte. Ela tem um terraço com uma atmosfera agradável, e fica na La Morra, o coração do Barolo. O trajeto impressionante, percorrido por estrada até chegar ao restaurante, antecipa-nos a surpresa do nosso destino.

O que pedir na Pizzeria Per Bacco? Uma boa opção é uma pizza, mas  dependerá da fome do comensal. Minhas dicas: Tagliatelledi tartufo bianco(tagliatelle com trufa branca), Pizza aburrata e basilico (pizza de burrata e manjericão) e Tiramisù.

De aparência simples, o cardápio está repleto de propostas sugestivas e infinitas pizzas. Se a fome é pouca, a pizza e seu delicioso tiramisù serão mais que suficientes. A carta de vinhos é impressionante e os valores altos, mas é importante lembrar que estamos em La Morra.

Texto: Alberto Pedrajo.

Descubra o vinho de maior sucesso da Itália e que leva uma forte reputação com a nossa Seleção Grandes Vinhos Alasia 2011 Barolo.

Conheça as vantagens de fazer parte da Sociedade da Mesa, clube de vinhos! Associe-se!

Vinhos TintosPowered by Rock Convert