PIMENTA-DE-BICOpimenta de bico

Parece um fruto inofensivo. E é mesmo!

Para começar, vamos explicar essa história de “inofensivo”. Se formosconsiderar a pungência (ardor) das pimentas em geral, a pimenta-de-bico, também conhecida pelo carinhoso nome de biquinho, é um doce, segundo o Scoville Heat Units (Unidades de calor Scoville). O SHU é o índice de pungência das pimentas, e varia de 0 (zero), que é o caso das pimentas consideradas doces como a biquinho, até 1 milhão, para as extremamente picantes. E o melhor de tudo é que, apesar da doçura, a biquinho mantém o aroma e o sabor característicos das pimentas. Ou seja, pode comer sem medo, mesmo que você não seja um fã ou iniciado.

Esta delícia da família Solanaceae, prima da berinjela, do pimentão e do tomate, é originária do continente americano e tem, em média, 2,5cm de diâmetro, embora sua planta possa chegar a um metro de altura. E apesar de não possuir ardência, a biquinho compartilha das propriedades saudáveis de suas irmãs maiores do gênero Capsicum: auxilia a digestão, reduz os níveis de colesterol, acelera o metabolismo e aumenta as defesas do organismo, pois é rica em vitamina C. E além disso, tem muitos outros benefícios. Confira no quadro.

(Quadro)

  • Vitamina A: na gravidez, ajuda no desenvolvimento do feto. Protege os olhos e combate os radicais livres, que podem acelerar o envelhecimento.
  • Fósforo: ótimo para fortalecer os ossos e os dentes, também potencializa a memória e o funcionamento do cérebro, contribui com a digestão e com a atividade renal, entre outras vantagens.
  • Potássio: é um elemento químico calminho: ajuda a combater o estresse, a proteger o coração e controlar a pressão. Além disso, contribui para a saúde dos neurônios e dos ossos.
  • Cálcio: junto com o fósforo e o potássio, forma a tríade sagrada de proteção e fortalecimento dos ossos, além de ajudar na coagulação do sangue e ativar as enzimas da digestão.
  • Fibras: excelentes para estimular a produção de suco gástrico, melhorando o funcionamento intestinal.
  • Magnésio: contribui para o relaxamento muscular, reduz o ritmo do envelhecimento e a atividade dos radicais livres, além de ajudar na produção de energia.
  • Sódio: em quantidades seguras, contribui para a melhoria da contração muscular e para o funcionamento do sistema nervoso.

E como se tudo isso fosse pouco, ela também é a mais magrinha das pimentas do gênero Capsicum. Com apenas 3,85 kcal*, também ajuda a emagrecer. Todos prontos para começar já um estoque estratégico de pimenta biquinho?

* Fonte: Lutz e Freitas (2008)

Texto: Renato Soares

Fotos: banco de imagens