casa cisca

País: Espanha

Região: Murcia

Indicação Geográfica: D.O. Yecla

Uvas: 100% Monastrell

Crianza: 16 meses em barril de carvalho

Produtor: Bodegas Castaño

Casa Cisca é um desses vinhos que emocionam. Uma vez degustado, será difícil esquecê-lo. Uma joia da enologia espanhola!

O vinho: vinhedos de 60 anos de Monastell crescem sobre solos pobres, o que limita o rendimento da planta, que não supera os 1800 kg/ha. Essa é principal arma deste vinho: uvas equilibradas e concentradas que servem de base para a elaboração deste incrível Casa Cisca. Uvas de pura expressão e essência de Monastrell. A uva foi vindimada após rigorosos controles de amadurecimento na segunda semana de outubro de 2012. A uva foi colocada em pequenos depósitos de aço inoxidável, onde foi feita uma maceração pré-fermentativa, antes de iniciar a fermentação alcoólica.

Uma fez finalizada a fermentação, o vinho permaneceu com as cascas, para continuar com a extração de polifenóis e aromas da uva. Quatorze dias depois do encubamento do vinho, ele foi prensado e trasfegado. Um ou dois dias depois, após a decantação das cascas e partículas mais grosseiras, o vinho foi introduzido diretamente em uma seleção especial de barris de carvalho novos, onde realizou sua fermentação malolática e completou sua crianza por um período de 16 meses.

Finalizada sua passagem no barril, os vinhos de todos os barris foram catados e foram selecionados aqueles nos quais o vinho alcançou uma perfeita harmonia e o perfil procurado pelo enólogo. Após a “assemblage” dos barris selecionados, permaneceu em depósito para a decantação espontânea, completando seu afinamento e integração, antes do engarrafamento.

Cata: profundo vermelho-ameixa com destacável lágrima. Necessita respirar. As primeiras notas de fruta muito madura e finos tostado de madeira vão aparecendo, enquanto agitamos a taça, abrindo a paleta de aromas. Frutas vermelhas em conserva, sutis especiarias, cacau, cortiça e finos tostados. Na boca, uma palavra basta para defini-lo: envolvente! Vinho pleno, carnudo, com boa estrutura e perfeita acidez que dá entrada e longitude ao vinho. A fruta é abundante ao longo do trago, e seu tanino é doce e integrado.

sociedade-da-mesa

Harmonização: como costuma ser habitual em nossas catas, gostamos de experimentar o vinho com uma harmonização. Desta vez, estava claro que uma boa carne, como por exemplo, um filé mignon, acompanharia perfeitamente este Casa Cisca. A dúvida residia em acertar o molho que deveria acompanhá-la, sem tirar o protagonismo da carne ou do próprio vinho. Finalmente, declinei por uma redução de vinho tinto e pêssegos mirtilos, uma receita simples e fácil, e que harmoniza perfeitamente.Veja a receita que separamos para este vinho,  Filet mignom com legumes e redução de vinho tinto

O serviço: degustar a uma temperatura compreendida entre os 16 e os 17°C. Não é recomendável decantar o vinho para melhorar sua oxigenação. No momento, não é estritamente necessário. Podemos substituir a decantação, servindo-o em uma taça mais aberta para que o vinho respire Se optarmos por guardá-lo e não consumi-lo no momento, será necessária a sua oxigenação.

Neste caso, recomenda-se oxigená-lo em um decanter de fundo largo por, pelo menos, 30 minutos antes do consumo. Se for decantá-lo, atenção com a temperatura. Não descuidem do tempo. Também não recomentamos encher a taça, para evitar o aquecimento do vinho e para que o álcool não interfira no consumo.Casa Cisca não foi filtrado, por isso pode desenvolver um sedimento natural na garrafa com o tempo. Esse sedimento não é um defeito, podendo ser retirado com decantação prévia.

Guarda: pronto para ser consumido, mas, sem dúvida, os próximos anos lhe cairão bem: dois ou três anos lhe aportarão complexidade. Em boas condições de conservação, estima-se um consumo ótimo dentro dos próximos 10 anos (2015 – 2025).

Preparem-se, mais uma vez, para desfrutar de uma seleção exclusiva. Casa Cisca 2012 é um nonovarietal de Monastrell, concentrado, intenso, com harmonia em boca e nariz impressionante. E não somos os únicos a dizer isso, mas também publicações como Robert Parker Jr., que lhe outorgou 92 pontos para a safra anterior, e o guia Peñin, com 95. Ambos destacam a elegância e finura deste vinho que desafia a tradicional potência dos vinhos monovarietais de Monastrell do levante espanhol.

Texto: Alberto Pedrajo

Conheça as vantagens de fazer parte da Sociedade da Mesa, clube de vinhos! Associe-se!

 

Vinhos EspumantePowered by Rock Convert