Esta Seleção Obras-Primas nos aproxima de uma _L7J0164variedade complexa. Difícil de ver entre os grandes. Por isso, quisemos nos aproximar da sua origem, apresentando-lhes um dos melhores monovarietais de Monastrell. Que fará com que adorem esta uva.

A Monastrell, variedade originária do levante espanhol,tem estendido seu cultivo a outras latitudes com diferentes sinônimos. Na França, a variedade é conhecida como Mourvédre, nome que provem do topônimo visigodo da cidade de Sagunto (Murviedro), em Valencia. Em Portugal, Califórnia e no sul da Austrália é conhecida como Mataró, cidade próxima à Barcelona.

A Monastrell necessita de um clima cálido para amadurecer. Adaptada ao clima mediterrâneo, essa uva encontrou seu habitat ideal nas diferentes regiões vitivinícolas nas quais o clima seco e as mudanças de temperatura entre dia e noite, inverno e verão, transformam-se em aliados. Os principais vinhedos desta variedade encontram-se na Espanha, França, Austrália e Estados Unidos.

Espanha (Monastrell): é plantada principalmente na região do levante, ao leste e sudeste do país, mesmo que esteja presente em outras regiões como Navarra, Madri ou Extremadura.

França (Mourvèdre): localizada em toda a costa mediterrânea do sul da França, seu cultivo se destaca nas regiões vitícolas de Bandol, Languedoc-Rosellón e Châteauneuf-du-Pape, onde encontrou espaço na produção de vinhos tintos de grande qualidade. No passado, foi a uva mais estendida na Provence, mesmo que na atualidade seu cultivo já não se destaque.

Austrália (Mataró): a maioria das plantações encontram-se no sul da Austrália e Nova Gales do Sul.  Onde, além de vinhos tintos secos é utilizada para a elaboração de vinhos fortificados, graças a seu alto potencial alcoólico.

EUA (Mataró): esta variedade foi introduzida no final do século XIX no sul da Califórnia. Nas últimas duas décadas, e como consequência do sucesso alcançado por alguns vinhos monovarietais, seu cultivo se estendeu ligeiramente.

sociedade-da-mesa

CC5V2950

Em geral, é uma variedade pouco produtiva, com cachos compactos, grandes e pequenos e casca grossa, uma vez que seu cultivo ocorre principalmente em lugar seco. Os solos onde se obtém os melhores resultados costumam ser profundos, bem drenados e com a presença de calcário.

Quando alcança a maturidade fenólica, normalmente no momento em que o conteúdo de açúcar nas uvas vai adquirindo o volume alcoólico entre 13,5% e 14%, a Monastrell permite obter vinhos tintos de boa coloração, geralmente vermelho-púrpura intenso, com toques violetas, muito expressivo e frutado no nariz, com taninos vivos na boca e grande estrutura.

Se o cultivo dessa uva for equilibrado, mantém a acidez natural e costuma dar vinhos muito saborosos, com muita fruta, fáceis de beber. Eles agradecem a passagem por madeira, principalmente com o “coupage” de outras variedades que melhoram seu conjunto, uma vez que essa uva tem alto poder de oxidação. A Monastrell também aporta resultados positivos nos vinhos elaborados pelo sistema de maceração carbônica.

Esta varietal é capaz de produzir vinhos modernos e de grande qualidade, mesmo sendo uma grande desconhecida para o consumidor em geral. Aos poucos, ela vem sendo reconhecida pelos grandes críticos internacionais, que colocaram a Espanha e seus velhos vinhedos de Monastrell no palco.

Quando se trata de falar da Monastrell na Espanha. Devemos reconhecer o trabalho que a “Bodegas Castaño” vem realizando com esta varietal. Com firmeza; tensão; e força, Ramón Castaño, fundador da bodega, conseguiu com que seus vinhos de Monastrell, fossem amplamente reconhecidos. Elaborando autênticas joias enológicas como este Casa Cisca.

Aproveite e conheça mais sobre o nosso vinho espanhol da nossa Seleção Obras-Primas Casa Cisca 2012 da uva Monastrell

Texto: Alberto Pedrajo

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!