ceviche

O peruano não vai até a esquina tomar um cafezinho, vai comer um ceviche. Ainda não chegamos a tal ponto por aqui, embora a iguaria seja, hoje, o que foi o temaki anos atrás: uma febre que veio para ficar. E já ficou.

Como prato, nada mais é do que um peixe cru marinado no suco de limão ou outros cítricos, como lima-dapérsia e maracujá. Simples e sofisticado. Quanto à carne, o importante é que seja branca e firme, e os ingredientes, bem frescos. Linguado e bonito têm a preferência, mas o ceviche aceita salmão, camarão e polvo.

Além de saudável, leve e gostoso (e formar um caldinho muito particular), sua praticidade é atrativo adicional, já que o tempero é feito e consumido na hora. Diz-se que a receita nasceu dos pescadores, que a preparavam rapidinho no próprio barco. Fato é que o ceviche desembarcou até na Europa e ganhou versões latino-americanas. 

Inclusive no Ceará, onde há uma variedade marinada com limão e cachaça. Leva cebolinha e pimenta-de-cheiro também. Uma opção das mais quentes entre os pratos gelados.

Texto : Fábio Angelini

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!