cebola
Sabia que há desenhos de cebolas no interior das pirâmides e nas tumbas do velho e novo reinados do Antigo Egito? Por conta de sua anatomia de círculos dentro de círculos, ela era um símbolo de vida eterna.

E colocada nos sarcófagos dos faraós, como o famoso Tutancâmon. Os egípcios acreditavam que o forte odor das cebolas também auxiliava os falecidos a acordarem para a vida de além túmulo. Mas o culto à cebola não era exclusividade do Egito.

Também com base no formato e desenho do bulbo, Ramakrishna acredita piamente que a estrutura da cebola é a representação da estrutura do ego, que também tem camadas, as quais são superadas uma a uma, em busca do espírito universal. Como se vê, a Allium cepa não está para brincadeira nem na simbologia.

Texto: Paulo Samá

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!