A uva Carignan

Aparentemente essa uva tem sua origem na região de
região de Aragón, perto de Carinhena, Espanha, na província de Zaragoza, mesmo que outros autores situem-na no sul da Franca.

  • Na Espanha, ela é conhecida como Carinhena e Mazuelo,
  • enquanto na França responde por Carignan Noir e Monestel.
  • Em Portugal chama-se Pinot Evara, enquanto na Itália é conhecida como Carignano.

Mesmo não estando clara a origem, esta uva é encontrada na Espanha e na França, e foi difundida, graças às suas qualidades produtivas, por todo o Mediterrâneo, especialmente na Sardenha; em algumas zonas da Itália, Argélia, Tunísia e Marrocos e, posteriormente, também no Novo Mundo, em países como os Estados Unidos, Chile ou Argentina. Também tem sido cultivada, em menor escala, na África do Sul e Austrália.

Seu cultivo na Califórnia começou pelas mãos de imigrantes italianos, que a introduziram nos seus vinhedos a partir da década de 1990.

sociedade-da-mesa

Trata-se de uma variedade muito produtiva e por essa razão, no passado foi muito utilizada para a produção de vinhos de baixa qualidade, tanto no sul da Europa como na Califórnia.

A importância dessa uva na França alcançou seu auge em 1988, quando o país contou com 167.000 hectares e ela converteu-se na variedade mais plantada no país.

Naquele ano, para melhorar a qualidade dos vinhos europeus e reduzir o fenômeno de excedente, a União Europeia iniciou uma agressiva política de retirada dessa videira, oferecendo subsídios aos viticultores para que o fizessem.

Especialmente sensível ao oídio e ao mildiu, a Carignan é de brotação tardia e por isso necessita um número maior de dias de sol para amadurecer, portanto, não sofre risco com os esfriamentos da primavera.
De folhas grandes em forma de pentágono e cachos de tamanho grande e compactos, suas baias são de tamanho médio, forma redonda e cor azul escuro.

[widget id=”blog_subscription-3″]

Geralmente tem poucos aromas, produz vinhos com tanino abundante, acidez elevada e cor estável, por isso é um bom complemento para outros vinhos e, quando sua produção é controlada, ganha aptidão para a elaboração de vinhos para envelhecimento longo.

Foi cruzada com outras variedades para melhorar suas condições de cruzamento com o varietal Cabernet Sauvignon, que deu lugar à variedade Ruby Cabernet e foi também cruzada com a Cabernet Sauvignone a Garnacha, para produzir a variedade Carnelian.

No mundo é mais conhecida como Carignan Noir, dada a sua potencial origem francesa, mas como é muito difundida, também é rica em sinônimos:

  • Babonenc,
  • Bois Dur,
  • Boue Duro,
  • Cagnolaro Tinto,
  • Carignan Mouillan,
  • Carignano,
  • Cariñena,
  • Catalan,
  • Cencibel,
  • Crujillon,
  • Crusillo,
  • Girarde,
  • Legno Duro,
  • Manuelo Tinto,
  • Mataro,
  • Mazuelo,
  • Mollard,
  • Monestel,
  • Plant de Ledenon,
  • Roussillonen,
  • Samso,
  • Samso Crusillo,
  • Sopatna Blau,
  • Tinto Mazuela
  • e Uva di Spagna.

Aproveite e leia mais sobre o vinho californiano da nossa Seleção Mensal West Lane Winery 2012 da uva Carignane.

Texto: Alberto Pedrajo

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!