Inovador, vanguardista e multifacetado. O Peru possui uma cozinha marcada por cores, sabores e frescor.
Traduz-se em uma gastronomia multicultural. Com forte influência de povos précolombianos, como os Incas, de colonizadores espanhóis. E, posteriormente, de imigrantes italianos, africanos, chineses e japoneses.
Numa visão macrogeográfica da cozinha peruana, percebe-se que se divide em três regiões. Serra, costa e selva.

Na região serrana ou andina, há um grande consumo de batata e suas variedades. Ingrediente fundamental para sopas e cozidos. Um prato típico dessa região é a “Pachamanca”, uma receita ritualística utilizada em celebrações da colheita e fertilidade da terra.

Outros alimentos considerados sagrados e bastante consumidos nessa região, são a quinua e o milho, que ficam lado a lado com as carnes nativas, como a de alpaca e a carne de cuy (porquinho da índia).
O arroz, a cevada, o trigo, os vinagres e azeites foram introduzidos juntamente com a colonização espanhola, assim como o uso do forno, a fritura e as conservas.

outlook-728x90-6
Na região litorânea, as fazendas de algodão e açúcar substituíram a mão de obra escrava pela de imigrantes chineses. Dessa mudança surgiu a culinária “chifa” com os alimentos salteados na panela “wok”, na maioria das vezes carnes e legumes salteados no molho shoyu. Outra influência importante na região foi a imigração japonesa, que trouxe a cultura da utilização de produtos frescos e crus.

Assim surgiu o prato peruano mais conhecido no mundo, o “ceviche”. Composto por cinco ingredientes básicos. O ingrediente ácido (como o limão tahiti), a cebola, o sal, as pimentas e as ervas aromáticas como o coentro. Nessa combinação, forma-se um caldo fortalecedor no fundo da vasilha, o conhecido “leche de tigre”, que muitas vezes pode ser ingerido na forma de “shot” antes das refeições, a fim de auxiliar a digestão.

Já na cozinha da selva, por outro lado, a culinária é exuberante e exótica como a própria Amazônia, com uma gama de frutas em pleno processo de pesquisa e descobrimento, como o caso do “camucamu”, que está se tornando matéria-prima para refinadas sobremesas no mundo da gastronomia.

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!