Em colunas anteriores, procurei fazer a trajetória desde a descoberta do café como um produto de consumo árabe e posteriormente do mundo todo. Nessa transição, os europeus assumem o controle da produção a partir da segunda metade do século XVII, quando a bebida é consumida em cafeterias por toda Europa.

O que não contei é que as primeiras casas de café em alto estilo no velho continente surgiram, não por acaso, na Turquia. Mais precisamente em Constantinopla, a multicultural e bela Istambul da atualidade.

Única cidade a ocupar dois continentes. Foi por ali que – aparentemente de modo natural – o café fez sua passagem da Ásia (via Síria) para a Europa. Levou algum tempo até que os otomanos a ocupassem em 1453. Marcando, para os historiadores, o fim da Idade Média.

Pouco mais de um século depois (1554), surgem as duas primeiras cafeterias em Constantinopla. Ambas montadas por um casal de sírios. Sofás, tapetes e almofadas eram parte do charme que atraía os clientes (estudiosos, juízes, professores, estudantes). A moda pegou e se expandiu, de modo que todas as classes frequentassem cafeterias, nem sempre luxuosas.

Curiosa é uma preparação tradicional entre os turcos. Chamada café à la sultane, publicada originalmente por James Douglas em 1727. (reproduzida no Manual Enciclopédico do Café – Editora Estampa). Talvez o nome seja em homenagem a Soliman, o Magnífico, sultão que se notabilizou em Constantinopla no século XVI; ou a Maomé II, que algumas décadas antes havia tomado a cidade para o Império Otomano.

outlook-728x90-6

O café não é feito a partir do grão torrado e moído, como conhecemos, mas com as cascas do fruto do cafeeiro. Após sua secagem (deve-se cuidar para que assim permaneçam para o preparo), elas são misturadas e tostadas numa panela sob fogo de carvão, e precisam ser mexidas sempre, até que mudem um pouco de cor. A ideia não é torrá-las. Em água fervida, põem-se as cascas assim que estiverem levemente tostadas (três partes da casca externa para uma da parte interna). Fervidas, geram um líquido próximo à cor de uma cerveja inglesa. As tradicionais cafeterias europeias serão o motivo do nosso próximo cafezinho.

Viagens com café
www clubecafe.net.br

Texto: Emerson Castro

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!