shutterstock_255665992-1Nada substitui a engenhosidade, a capacidade de conceber e improvisar do homem. Há invenções, no entanto, que sacodem o nosso mundinho, o inóspito futuro e até a cozinha da vovó. Está para chegar, provavelmente em 2017, o Robô Chef. É o que projeta a inglesa Moley Robotics, após quase 10 anos de investigação e experiências.

O robô não cria. Mas copia, à perfeição, a manipulação de objetos e alimentos: cortar, picar, fatiar, mexer, despejar. Todos os movimentos, captados e programados a partir de uma cozinha 3D. Graças ao complexo formado por 20 motores, 24 articulações e 129 sensores, ele consegue replicar ações humanas, como amassar uma batata ou bater claras em neve. Os braços e as mãos do Robô Chef (que são a sua totalidade) foram desenvolvidos por uma empresa parceira da indústria nuclear e da NASA.

A princípio, o produto virá acompanhado de um livro digital com 2 mil receitas (que poderá ser ampliado on-line) e um app, permitindo ao usuário, entre outras coisas, iniciar o preparo da comida a distância. Como o Robô Chef ainda executa as tarefas lentamente, será destinado apenas ao ambiente doméstico. O preço? Em torno de 15 mil dólares.

sociedade-da-mesa

Ele não terá a genialidade de um mestre-cuca, mas também não vai dar piti. Nem reclamar de lavar a louça.

Texto: Fábio Angelini

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!