Comida ostentação“Querer é poder” não vale, quando você tem sugestões de menu folheadas a ouro, encimadas por pérolas e pedras preciosas. Caso do “Frrrrozen Haute Chocolate”, que combina 28 tipos de cacau, adornado com 5g de flocos de ouro de 23 quilates. Sua taça também é revestida com folha dourada comestível, e até a colher oferecida é áurea e diamantada. O restaurante Serendipity 3, de Nova York, vende esse doce por US$ 18.713.

No mesmo endereço, pode-se pedir um lanchinho “mais em conta”, como o “Le Burger Extravagant”, de US$ 290. Servido com hora marcada, leva um palito de ouro com diamante incrustado espetado no pão. Dentro dele: carne waygu japonesa, manteiga de 10 ervas, trufas branca e negra, queijo cheddar, ovo de codorna frito, manteiga de trufa branca, crème fraîche e caviar.

sociedade-da-mesa

Já no espanhol Sublimotion, do chef Paco Roncero, uma refeição sai por 1.700 €. No paulistano Fasano, entrada, prato principal e sobremesa têm preço médio de R$ 500 – similar ao menu degustação do D.O.M, de Alex Atala.

No lado oposto da mesa, para pessoas de baixa renda, existe o “Programa Bom Prato”, lançado em 2000 pelo governo estadual de São Paulo. Café da manhã por R$ 0,50, e um almoço de 1.200 calorias por R$ 1. Até agosto de 2016, foram investidos cerca de R$ 420 milhões no projeto. Daria para comprar umas 5 toneladas do célebre Caviar Almas. E isso não é pouco.

Texto: Fábio Angelini

Faça parte do nosso clube: vinhos selecionados por uma rede mundial de especialistas, entregues na porta de sua casa, por preços até 40% abaixo dos praticados no mercado! Associe-se!