Lavar, por exemplo, é um hábito que pode resultar em contaminação. Saiba como escolher, preparar e degustar uma das carnes mais consumidas por aqui!

Considerada a ‘queridinha’ das dietas, a carne de frango está sempre associada à busca por uma alimentação mais leve e saudável. Afinal, é fonte de proteína magra e combina perfeitamente com legumes e verduras, podendo ainda ser usada na composição de massas, saladas, sopas e tortas. No entanto, antes do frango tornar-se ‘menu’ convidativo, seu preparo exige certa atenção, e um hábito disseminado de forma equivocada, quase o levou à fama de ‘vilão’ da cozinha. “Lavar o frango eleva o risco de intoxicação alimentar, pois tal procedimento pode ‘espalhar’ bactérias de alto risco – como salmonela e campilobacter – pela cozinha”, informa a nutricionista Marina M. Felice, especialista pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Por isso, lavar o frango é um hábito que precisa ser deixado de lado. É importante ressaltar que a carne de frango é suscetível à contaminação quanto qualquer outra carne. “Entretanto, o frango ao ser comprado fresco, tem um cheiro mais forte e uma textura que pode parecer desagradável, levando as pessoas a pensarem que há necessidade de lavá-lo”, reforça Marina. Para facilitar seu manuseio e preparo, elaboramos um guia com todas as dicas para continuar consumindo essa carne tão saborosa. Confira!

NA HORA DA COMPRA
Prefira comprá-lo sem tempero, pois temperar em casa é mais seguro e saudável. Observe sua aparência: deve estar com aspecto ‘brilhante’ (não esbranquiçado), com cheiro agradável e não apresentar viscosidade. “Ao comprar congelado, cuidado com o transporte em dias quentes, pois em até uma hora essa carne deve ser colocada no freezer, se for consumi-la em dias posteriores ao da compra”, alerta a nutricionista Roseli Ueno Ninomiya, de São Paulo.

NA HORA DE ARMAZENÁ-LO NA GELADEIRA/FREEZER
Qualquer carne deve ser armazenada em recipiente fechado, na geladeira ou no freezer. Prefira congelar em pequenas porções, pois quanto maior a porção, mais demorado é o processo de congelamento. “Com isso pode formar cristais de água no interior dos tecidos da carne, alterando o seu sabor”, diz Roseli.

NA HORA DO PREPARO
Lave bem as mãos antes de iniciar qualquer procedimento na cozinha. Antes de manipular o frango, certifique-se de não ter utensílios limpos e alimentos que serão ingeridos crus (saladas e frutas, por exemplo) próximos ao local. Não lave o frango e, se não for prepará-lo imediatamente, guarde novamente na geladeira até o momento do preparo. Se o frango estiver congelado, descongele sempre dentro da geladeira e nunca em temperatura ambiente. Uma vez descongelado, não congele novamente. Se comprar o frango fresco, utilize em um prazo máximo de três dias. Para um consumo seguro, o frango deve ser bem cozido ou assado. De acordo com Roseli, o processo da cocção ajuda a eliminar os micro organismos.

sociedade-da-mesa

NA HORA DE HIGIENIZÁ-LO
Não é necessário higienizar a carne de frango. “Quando for consumir, tire da geladeira, retire o excesso de gordura e pele com uma faca limpa e afiada. Tempere a gosto e prepare”, ensina Marina Felice, da Unifesp.

NÃO INSISTA EM LAVÁ-LO EM ÁGUA CORRENTE
Tal procedimento aumenta o risco de contaminação pelas bactérias presentes no frango, como salmonela e campilobacter, que podem provocar diarreia, dores de estômago, cólicas, febre e mal-estar geral. “O que mata bactéria é a alta temperatura, durante o processo de cozimento”, ressalta Marina. Portanto, colocá-lo em água corrente não contribui, só atrapalha.

VAI UM TEMPERO?
Os temperos frescos são sempre melhores, pois realçam mais o sabor de qualquer alimento. Uma dica em relação à carne de frango é temperá-la no dia anterior ao consumo, pois assim fica muito mais saborosa. “Outra dica importante é sempre começar o tempero do frango com algo ácido, como o limão ou vinagre, para equilibrar o sabor da carne”, sugere Marina. Em seguida, a nutricionista da Unifesp lista algumas opções para realçar o sabor do frango:

1) Faça uma pasta de alho e cebola (batidos no liquidificador) com um pouco de suco de laranja e sal.
2) Se não gostar do sabor doce, pode colocar um pouco de cerveja no lugar do suco de laranja.
3) O alecrim é uma erva que combina muito com frango, portanto, pode acrescentar ao tempero também.
4) Troque o sal por um pouco de shoyu e gengibre.

Texto: Simone Cunha

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!