/Por Carolina Almeida

De acordo com dados da agência Safer, o sonho da vinícola francesa própria está cada vez mais distante. Isso porque, em 2018, os preços médios por hectare subiram 4% em relação a 2017 e já custam o dobro do valor de 2011. Quem quiser comprar um único hectare de videiras grand cru da Borgonha terá de desembolsar, em média, 6,25 milhões de euros – podendo atingir a bagatela de 14,5 milhões de euros.

Outras regiões que também tiveram uma valorização robusta foram Pauillac, em Bordeaux, que subiu 10% no último ano e alcançou a média de 2,2 milhões de euros, e Pomerol, também em Bordeaux, que chegou a 1,8 milhão de euros por hectare após um salto de 20%. Talvez essa hipervalori- zação possa explicar a queda de30% nas negociações em 2018.

E se, mesmo assim, você estiver animado para comprar vinhedos franceses, mais um dado: as terras com Denominação de Origem em todo o país tiveram um acréscimo de “apenas” 2,4% em 2018, se comparado ao ano anterior, alcançando o valor médio de 147.300 euros por hectare.