Introdução

Bebida única produzida somente pela região francesa de Champagne (a 150 km de Paris), o tradicional vinho espumante champanhe tem características próprias de produção e controle.

Mas afinal, você sabe como é feito o champanhe?

Acompanhe este artigo que a Sociedade da Mesa irá explicar para você!

Como é feito o Champanhe? 

O champanhe é feito a partir do vinho das uvas tintas pinot noir e pinot meunier, e da uva branca chardonnay.

Diferente dos demais espumantes em que as duas fermentações da bebida acontecem dentro dos tonéis de aço inoxidável (método charmat), o champanhe tem um outro processo chamado de champenoise.

  1. A primeira fermentação em tanques ou barris.
  2. Na segunda fermentação acontece na própria garrafa, em que a bebida desenvolve as borbulhas (perlage) de gás carbônico.
  3. Após esse período que varia conforme cada rótulo e safra (entre 1 e 3 anos), a bebida é posicionada com o gargalo virado para baixo e passa por um período em que a garrafa será levemente rotacionada (90º por dia) para o desprendimento da borra formada.
  4. Após esse novo período o selo do gargalo é retirado e a pressão faz com que a borra depositada seja eliminada.
  5. Para finalizar, é acrescentado algum licor ou vinho de dosagem correspondente ao pouco espumante perdido ao retirar a borra e, em seguida, é colocada a rolha. 

Produção do champanhe

Para o vinho ser chancelado como autêntico champanhe, além de ser feito exclusivamente na região francesa pela qual leva o nome, ele deve seguir rigorosos procedimentos de qualidade.

Existe uma organização chamada Comité Interprofessionnel du Vin de Champagne (CIVC) que reúne os produtores e comerciantes da bebida.

São os membros do órgão que conferem se as regras de plantação, cultivo e produção do champanhe estão dentro das normas.

Assim, o que diferencia cada marca da região de Champagne é o terroir que cada produtor possui em seu vinhedo.

Sobre o Terroir

O terroir é uma palavra francesa que designa a relação própria de solo e clima em cada localidade, acrescida pelo conhecimento enológico empregado pelo produtor.

Isso faz com que cada vinhedo tenha uma identidade que confere um sabor único a bebida de cada vinícola.

Gostou de saber mais sobre champanhe?

O Sommelier da Sociedade da Mesa tem sugestões de champanhes e vinhos espumantes para a sua celebração.

Fontes: Revista Adega, Exame