/Por Ana Beatriz Miranda

A Pinot Noir é uma uva única, apelidada por muitos como “a mais branca das uvas tintas”, por gerar vinhos mais delicados que a maioria de suas primas tintas.

Exigente em seu cultivo e também nas técnicas de vinificação usadas pelos enólogos, essa uva gera vinhos geralmente elegantes, mas com estilos diferenciados.

As características do Pinot Noir serão determinadas pelo solo, clima e outros fatores do terroir, como a mão do produtor.   

De origem borgonhesa e antiguíssima — o seu primeiro registro escrito data do século XIV, a Pinot Noir se tornou uma das uvas tintas preferidas dos amantes de vinho.Uma curiosidade dessa variedade é que normalmente ela não é misturada a outras uvas.

A Pinot Noir costuma ser vinificada sozinha, em varietais. Isso por conta de seu caráter mais discreto e sutil. Hoje, muitos países produtores têm sucesso no cultivo dessa uva. Confira alguns deles.     

Pinot Noir no Velho Mundo

Na Borgonha

Mesmo que a Pinot Noir seja cultivada em outras regiões francesas com excelência, como na Alsácia e no Vale de Loire, é na Borgonha que ela reina.

O tradicional pinot borgonhês é sofisticado, com bom corpo, frequentemente com taninos comedidos e acidez equilibrada.

Os de safras mais recentes têm presença de frutas vermelhas frescas, enquanto os mais amadurecidos têm sabores herbáceos.

No restante da Europa

Na Itália, a Pinot Noir é conhecida como Pinot Nero.

Por lá, ela é bastante cultivada em regiões frias, sobretudo para a elaboração de espumantes.

Na Alemanha, essa casta também se destaca. Ela é chamada de Spätburgunder e compõe vinhos de alto nível, com potencial de envelhecimento e produção baixa. 

Pinot Noir no Novo Mundo

Na Nova Zelândia

Na fria e bela Nova Zelândia, a Pinot Noir encontrou excelentes condições para se desenvolver. Os vinhos de Pinot Noir neozelandeses são, inclusive, comparados aos borgonheses por sua elegância. Vale a pena conhecer.

Os vinhos de Pinot Noir neozelandeses são, inclusive, comparados aos borgonheses por sua elegância. Vale a pena conhecer.

Nos Estados Unidos

Outro país que se destaca na produção de Pinot Noir é os Estados Unidos, principalmente a Califórnia.

Os exemplares de lá são complexos, intensos, aromáticos e sedosos, com um charme todo especial.  

Harmonização com Pinot Noir

A harmonização com Pinot Noir é clássica. Essa uva combina muito com pratos tradicionais da culinária francesa, como boeuf bourguignon e massas com trufas.

Também faz uma bela harmonia em boca com pratos com cogumelos, atum e salmão. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!