/Por Tânia Nogueira

A província de San Juan, na Argentina, é tida como uma região de vinhos de menor qualidade, se comparados com a vizinha Mendoza. Porém, existe um pequeno pedaço em San Juan que está chamando a atenção de enófilos e especialistas. É o Vale do Pedernal, ao sul da província, próximo da fronteira com Mendoza.

A região rende vinhos tão especiais que tem sido chamada de “o Vale do Uco de San Juan”, em referência ao famoso vale mendocino. Para começar, Pedernal tem uma altitude muito superior à média da província: de 1300 a 1600 metros de altitude comparados com os 600 metros de altitude média de San Juan. O clima é continental e frio, com dias ensolarados e noites geladas. Bastante seco, com um vento constante. Chove pouco.

Os solos são pobres e permeáveis, de origem aluvial: areia, silte e argila, com afloramentos de calcário e sílex, conhecidos como “pedernal”. A irrigação é permitida e fundamental. A água usada vem de aquíferos formados pelo degelo dos Andes. É uma região de extremos que rende vinhos muito elegantes.

“É uma região nova que tem sido considerada o novo paraíso vitícola”, diz Edgardo del Pópolo, enólogo responsável pelos vinhos de terroir Ben Marco, da Suzana Balbo Wines. É ali que Pópolo produz  Ben Marco Sin Limites Malbec Pedernal, um malbec bem diferente dos de Mendoza, mais mineral, com algo de ervas aromáticas. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!