/Por Ana Beatriz Miranda

De origem espanhola, a uva Tempranillo é uma das mais conhecidas e apreciadas no mundo do vinho. Seu nome é uma referência à palavra temprano, em espanhol, que significa “cedo”, já que ela é uma das primeiras uvas tintas a ser colhida, tendo um ciclo curto. 

Além da colheita precoce, a Tempranillo se adaptou facilmente a terroirs mundo afora, se tornando muito popular entre os enófilos. Ela pode ser encontrada com outros nomes dentro da Espanha, como Cencibel, Tinto del País, Tinto Fino, Tinta de Toro e Ull de Llebre e, em outros países como Tinta Roriz e Aragonez, em Portugal, Negretto na Itália e Valdepeñas nos Estados Unidos. 

Os vinhos elaborados com essa uva podem ter estilos diversos, dependendo de onde ela é cultivada e dos métodos de vinificação. Contudo, de forma geral, os exemplares possuem acidez equilibrada, são ricos e aromáticos. 

Origem

Estudos indicam que a Tempranillo teve origem no norte da Espanha e que essa uva é cultivada por cerca de 3 mil anos, sendo uma das mais antigas castas a que se sabe a respeito. Ela também se destaca bastante em Portugal, com o nome de Tinta Roriz, no Douro, e Aragonez, no Alentejo. No país lusitano, ela aparece muito em blend com uvas autóctones, como a Touriga Nacional e a Touriga Franca, além de entrar na composição de diversos vinhos do Porto. 

Características da Tempranillo

Quanto às características físicas da uva, a Tempranillo tem cachos em formato cilíndricos, médios e compactos. As cascas das uvas são grossas, de cor escura por causa da grande quantidade de antocianinas, pigmento que confere a coloração típica dos vinhos tintos. 

Aromas e sabores

Embora os aromas e os sabores do vinho irão variar de acordo com o solo, o clima, a mão do enólogo, as decisões de cultivo e as técnicas utilizadas na produção da bebida, é possível identificar expressões típicas de cada variedade. A Tempranillo dá origem a vinhos com aromas marcantes de frutas vermelhas, podendo aparecer um toque picante, de especiarias, notas terrosas e herbáceas, além de florais. 

Em boca, são rótulos ora elegantes, ora robustos, com estrutura e bom potencial de envelhecimento. O teor alcoólico geralmente é alto, entre 13 e 14%. O vinho Tempranillo jovem é mais tímido, com características sutis, mas com a maturidade vem a iluminação, sobretudo nos exemplares que passam por barricas de carvalho, que podem desenvolver aromas e sabores complexos e poderosos. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!