“Da região portuguesa do Douro, um tinto de terroir”

Lucas Cordeiro – Sommelier

Este vinho vem lá do extremo leste da região do Douro, onde o rio que nomeia a região faz fronteira com Portugal à margem direita e a Espanha à margem esquerda.

Como os locais costumam falar:

fica onde o rio encontra o vinho, onde a região do Douro começa.

O nome do rótulo é justamente uma referência direta à paisagem dessas terras, os “Montes Ermos” (afastados, solitários), com:

  • seus maciços rochosos escarpados de granito,
  • xisto e quartzito,
  • distribuídos ao longo dos vales do rio e afluentes. 

Nesta área é possível contemplar a natureza em estado selvagem, um território de rara beleza que integra o Parque Natural do Douro Internacional.

Especificamente, esta é a sub-região do Douro Superior, um local:

  • quente e seco,
  • onde as variedades tradicionais da região atingem uma maturação excelente no verão.
  • Gerando tintos macios, com bom volume alcoólico e aromas de frutas maduras.

Esse é o exato perfil do nosso Montes Ermos Colheita Tinto 2017, a tradução líquida desta região.

 Montes Ermos
  • Os 14% de volume alcoólico estão muito bem integrados na estrutura: dão volume sem torná-lo quente ou pesado.
  • A textura macia o deixa muito fácil de apreciar.
  • Sem contar que os aromas de frutas negras com traços resinosos e de especiarias encantam.
  • Um exemplar agradável e acessível, ideal para você ter na sua adega e degustar em qualquer ocasião.

Para ver mais detalhes na ficha técnica e comprar:

Boa degustação!