A equipe do restaurante Balthazar serviu os dois vinhos em decantadores idênticos, mas o que continha Mouton Rothschild 1989 foi acidentalmente enviado para a mesa do jovem casal, disse o proprietário do restaurante em Nova York, Keith McNally.

Quatro empresários de Wall Street em outra mesa pediram o Bordeaux First Growth – o vinho mais caro do cardápio do restaurante, por US$ 2.000 (cerca de 12 mil reais) – mas receberam um pinot noir de US$ 18, o mais barato da carta, explicou McNally em sua conta no Instagram.

Nenhum dos clientes pareceu inicialmente detectar o erro, disse McNally, e o gerente ainda disse que os engravatados de Wall Street elogiou a pureza do vinho mais barato.

Enquanto isso, o jovem casal “fingiu brincar que estava bebendo um vinho caro”, disse ele.

O preço do erro

Mouton Rothschild 1989 foi classificado com 97 pontos por Jane Anson da Decanter em uma degustação em 2018, e está entre as principais safras da propriedade Pauillac.

O pessoal do restaurante percebeu o erro cinco minutos depois de servir os vinhos, disse McNally, que já foi nomeado o “restaurateur que reinventou o centro de Nova York”, segundo o jornal New York Times.

O restauranter decidiu abrir o jogo com ambas as mesas, e nem cogitou tirar o Mouton do casal – que ficou extasiado, dizendo que a situação eracomo se o banco cometesse um erro a seu favor deles.

McNally acrescentou: ‘O problema é que fui eu que perdi 2 mil dólares, e não o banco’. 

Esta não é a primeira vez que um restaurante de primeira linha comete um erro sobre o vinho servido.

No ano passado, uma lanchonete no restaurante de carnes Hawksmoor em Manchester, Reino Unido, acidentalmente serviu uma garrafa de Château Le Pin 2001 da Pomerol, que custou £ 4.500 em sua carta de vinhos.