/Por Ana Beatriz Miranda

Existem muitos mitos que envolvem o mundo do vinho. O preço do vinho é um deles, aliás, muito repercutido — principalmente entre enófilos iniciantes — e diz que vinho bom é aquele mais caro. O valor da bebida tem realmente essa relação direta com a qualidade? A resposta é não necessariamente. 

Se partirmos do pressuposto que quanto mais caro o vinho, melhor ele é, automaticamente estaríamos concluindo que um vinho barato não será bom. E isso é irreal. Existem exemplares de excelente nível a preços muitos acessíveis. Para entender essa controvérsia, é necessário saber os fatores que interferem no preço de um rótulo. 

O que interfere no preço do vinho?

O valor e a fama do território onde os vinhedos que deram origem ao vinho estão plantados, o rendimento e a idade da videira — se produz muitos ou poucos cachos, as técnicas de vinificação utilizadas, as cubas de armazenamento e amadurecimento, a mão de obra dos trabalhadores, o material do vedante (rolhas maciças de cortiça, por exemplo, são muito mais caras que as sintéticas) e das garrafas…

Tudo isso interfere diretamente no valor final do vinho. Sem contar o prestígio da vinícola e se a bebida ganhar alguma premiação ou pontuação de um crítico especializado. Aí o preço pode subir ainda mais. 

Bom é um conceito subjetivo

Todavia, nada disso quer dizer que o vinho será excepcional. Embora seja bem provável que um exemplar de uma região célebre, feito por uma grande vinícola, seja de alta qualidade e, certamente, caro. O que precisamos levar em consideração também é que bom é algo muito subjetivo.

Para quem está começando no mundo do vinho, um Brunello di Montalcino pode ser um pouco intimidante e nem tão prazeroso no paladar. Então, para essa pessoa um vinho ótimo será um chileno ou argentino mais frutado e fácil de beber, com menos taninos, provavelmente.

O estilo da bebida não pode ser esquecido, inclusive. Se você espera um rótulo robusto e potente, mas abre um Pinot Noir não terá a experiência que queria e poderá julgar um excelente vinho como ruim, só por suas expectativas serem outras.

Então, qualidade e preço não são diretamente proporcionais em todas as vezes. Depende do contexto, dos fatores que encarecem a bebida, das características do vinho, mas sobretudo do nosso gosto pessoal. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!