/Por Tânia Nogueira

A melhor maneira de se manter os vinhos na temperatura ideal é ter uma adega climatizada com compartimentos separados para brancos e tintos com regulagem de temperatura independentes.

Mas nem sempre é possível ter um equipamento desses. Às vezes o vinho tem de ficar em uma prateleira não climatizada. Nesses casos, qual a maneira de levá-lo à temperatura certa para consumir? Não é mais fácil já guardá-lo direto na geladeira

Deixar um vinho muito tempo numa geladeira não é bom. A começar pelo fato de que a geladeira treme, além disso, a falta de umidade pode prejudicar a rolha e o cheiro das comidas podem penetrar de alguma forma, sem contar a luz que acende e apaga toda a hora.

Mas você pode usar a geladeira para resfriar o vinho na hora do consumo ou mesmo deixar lá por uns poucos dias de viagem, por exemplo. No caso dos tintos, melhor não abusar, pois o ácido tartárico pode cristalizar.  No fundo da geladeira, a temperatura é mais baixa do que na porta. O congelador é arriscado porque, qualquer distração, ele congela o vinho e quebra a garrafa.

O balde de gelo é a solução mais rápida para gelar seu vinho, branco ou tinto. Enquanto o conteúdo de uma garrafa de 750 ml leva 60 minutos para baixar de 30 para 20 °C em uma geladeira regulada a 2 graus, num balde de gelo ela desce de 30 para 20 °C em apenas cinco minutos. Uns 10 minutos de balde são suficientes para deixar os tintos frescos. Os brancos podem ficar no gelo uns 15 ou 20 minutos. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!