/Por Ana Beatriz Miranda

Champanhe brut ou champanhe demi-sec? Os dois figuram entre os mais desejados quando falamos do espumante mais famoso do mundo. Os termos brut e demi-sec se referem à quantidade de açúcar residual da bebida. No caso do champanhe, é adicionado o licor de expedição ao final da produção. Trata-se de um xarope feito com o próprio vinho ou outras bebidas que determina o nível de dulçor do espumante. 

Segundo as regras da denominação de origem de Champagne, as classificações quanto ao teor de açúcar são extra-brut, brut nature, brut, extra dry, sec ou dry, demi-sec e doux. 

Classificação do champanhe quanto ao teor de açúcar

Extra-brut: entre 0 e 6 gramas de açúcar por litro 

Brut Nature: menos de 3 gramas de açúcar por litro 

Brut: menos de 15 gramas de açúcar por litro 

Extra Dry: de 12 a 20 gramas de açúcar por litro 

Sec (ou Dry): de 17 a 35 gramas de açúcar por litro 

Demi-sec: de 33 a 50 gramas de açúcar por litro 

Doux: mais de 50 gramas de açúcar por litro 

Embora hoje os champanhes mais apreciados sejam os menos doces, o champanhe brut, quando a bebida surgiu ela era extremamente adocicada. Até os anos 20, a classificação de açúcar era baseada no gosto do mercado consumidor para o qual Champagne destinada seus líquidos preciosos. Em ordem crescente de doçura, os champanhes eram divididos em goût anglais, goût américain e goût français (gosto inglês, gosto americano e gosto francês, respectivamente). 

Os champanhes são produtos de blends, considerada uma arte dos champenois, produtores da bebida. São utilizadas uvas de diversos terroirs e safras de Champagne, mantendo a qualidade praticamente constante. Essa é uma das razões para muitos champanhes não serem safrados. 

A região de Champagne

Champagne está localizada a 145 quilômetros a nordeste de Paris, sendo a região produtora de vinhos da França mais ao norte. O território se divide em 320 crus e em cinco sub-regiões. Champagne se tornou uma Appellation d’Origine Contrôlée em 1927.

O clima é frio e úmido com solo principalmente de calcário, terroir que favorece o cultivo de uvas de clima frio. As três castas mais usadas na elaboração dos champanhes são a branca Chardonnay e as tintas Pinot Noir e Pinot Meunier. Porém, algumas outras são permitidas, em menor quantidade, como Arbane Blanc, Petit Meslier, Pinot Blanc e Pinot Gris.  

Método Champenoise

Uma das regras de elaboração do champanhe é o método de vinificação utilizado, chamado Champenoise. Como todo vinho espumante, a bebida passa por duas fermentações. Nessa técnica, a segunda fermentação ocorre dentro das próprias garrafas. Se algum produtor da França, fora de Champagne ou de qualquer outro país utilizar esse método, ele não é chamado de Champenoise, mas sim de Tradicional ou Clássico. 

Estilos de champanhe

Blanc de blancs

Champanhe branco elaborado com uvas brancas, de apenas um tipo ou vários. 

Blanc de noirs

Champanhe branco elaborado com uvas tintas, de apenas um tipo ou vários. 

Não vintage

Champanhe sem safra, feito com uvas de diversos crus e anos. A maioria dos champanhes são assim.

Vintage

Champanhe safrado, elaborado apenas com safras consideradas excepcionais. Os mais caros e raros. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!