/Por Ana Beatriz Miranda

Trocken é um daqueles termos diferentões que causam estranhamento. Ainda que muitas palavras do mundo do vinho estejam em francês, sobretudo nomes de uvas, trocken, por sua vez, é alemã e significa seco

Então, trocken é um dos termos de classificação do vinho quanto ao açúcar residual. Além dessa classificação, os rótulos alemães são separados pela qualidade e complexidade, com denominações de origem, mas também possuem uma distinção adicional, para os exemplares mais sofisticados, de acordo com o amadurecimento das uvas. A propósito, os vinhos alemães têm aspectos bastante distintos dos demais, a começar pela língua, geralmente sem tradução nos rótulos.

Classificação dos vinhos alemães quanto ao açúcar residual

Segundo a legislação da Alemanha, os vinhos trocken são secos, com até 9 gramas de açúcar por litro da bebida. Porém, ainda que seja classificado como seco, eles parecem adocicados. Para nível de comparação, o vinho seco no Brasil pode ter no máximo 4 gramas de açúcar por litro. Só que o vinho alemão seco tem a doçura equilibrada com a acidez elevada, típica dos rótulos desse país. Logo, os aromas são frutados e adocicados, mas em boca o líquido não traz essa sensação. 

Inclusive, muitos vinhos trocken são feitos com uvas de colheita tardia que são fermentadas até que as leveduras consumam todo o açúcar do mosto, garantindo um paladar seco, além de bastante complexidade, riqueza de aromas e sabores. As outras classificações dos exemplares alemães quanto o açúcar são halbtrocken ou feinherb (meio secos), liebliche (doces) e süß ou süss (muito doces).   

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!