/Por Ana Beatriz Miranda

Assim como em muitos outros segmentos, no mundo vinho há marcas icônicas. No caso da bebida símbolo do Douro, o vinho do Porto, existem várias empresas consagradas. Do tipo licoroso (ou fortificado), esse líquido primoroso pode ser doce ou seco. Na verdade, quanto à classificação de açúcar residual da denominação de origem que os regulamenta, os Portos vão de extrassecos (até 40 gramas por litro) a muito doces (a partir de 130 gramas por litro). 

Tipos de vinhos do Porto

Os vinhos do Porto variam de acordo com o tipo, branco, rosé e tinto, mas também quanto à forma de envelhecimento. 

Porto Ruby

O Porto Ruby é tinto, passa por barricas de carvalho por poucos anos e logo é engarrafado para envelhecer na própria garrafa. São os Portos mais jovens, com coloração mais escura, aromas e sabores intensos de frutas vermelhas. 

Porto Tawny

Já o também tinto Tawny é um Porto mais maduro. Ele amadurece por longos períodos em madeira, sendo trocado de barricas diversas vezes antes de ser engarrafado. Assim, é uma bebida que apresenta traços do contato com o oxigênio, complexidade, coloração mais clara, aromas e sabores de frutas secas, como nozes. 

Porto Vintage

Ao contrário do Ruby e do Tawny, que são blends feitos com uvas de safras variadas, o Porto Vintage é um blend safrado. Isso significa que ele é elaborado apenas com uvas de uma determinada safra, que deve ser considerada excepcional. Ele é considerado o rei dos Portos, com capacidade para envelhecer por até 50 anos.

Late Bottled Vintage

O Late Bottled Vintage também é feito com uma única safra de uvas selecionadas criteriosamente, mas passa mais tempo envelhecendo em barricas de carvalho que os Vintage, para que o processo oxidativo seja lento e progressivo. 

Principais marcas de vinho do Porto

Taylor’s

A Taylor’s é uma das mais antigas casas de comércio do vinho do Porto, criada há mais de três séculos, em 1692. Ela se dedica exclusivamente à produção de vinho do Porto e, especialmente, aos seus melhores estilos.

Fonseca

A vinícola Fonseca faz parte do primeiro grupo de produtores de vinho do Porto Vintage. Desde o primeiro Vintage, de 1840, a Fonseca tem produzido muitos rótulos aclamados, mesmo nos momentos mais complicados da história. 

Croft

A Croft é uma das mais distintas de todas as casas de vinho do Porto. Fundada em 1588, é a mais antiga empresa ainda hoje em atividade. A empresa é conhecida sobretudo pelos seus Vintage, bem como pela sua gama de reservas envelhecidas em madeira e tawnies.

Real Companhia Velha

A Real Companhia Velha, fundada em 1756, é uma das mais antigas empresa de vinhos de Portugal, tendo celebrado 264 anos de existência e de atividade ininterrupta ao serviço do vinho do Porto. 

Ramos Pinto

Uma casa que nasceu com uma visão que perdura. Conhecida pela criatividade do seu fundador, a Ramos Pinto criou uma relação entre o vinho de altíssima qualidade e a forma original e absolutamente vanguardista de o comercializar. 

Tem no site da Sociedade da Mesa:

Quinta do Portal

Vinícola portuguesa familiar e independente, produtora de vinhos do Porto no vale do rio Pinhão há mais de 100 anos, mas a sua presença na Região do Douro faz-se sentir pelo menos desde 1477, quando o rei D. Afonso V concede a comenda de Oliveira, em Riba de Douro, ao nobre D. Afonso de Mansilha.

Quinta da Pacheca

A Quinta da Pacheca é uma das propriedades mais prestigiadas e reconhecidas da Região Demarcada do Douro, cuja história remonta ao século XVI. Com cerca de 75 hectares de vinhas próprias, sempre se concentrou na produção de D.O.C. Douro e vinhos do Porto de qualidade, e foi uma das primeiras na região a engarrafar vinhos com marca própria. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!